HARRY PORTER,O MENINO BRUXO - O ABRAÇO DA SERPENTE


Harry Potter, o menino Bruxo - O Abraço da Serpente(Satanismo)


 Não porei coisa má diante dos meus olhos.(Salmo 103:13)
Na narrativa de Harry Potter, o misticismo está presente em cada vírgula, parágrafo, ponto...
“Eu acautelaria fortemente os pais, especialmente os que tiverem crianças de sete anos de idade ou menos, para que tenham certeza de que saibam onde estão se metendo”.
Chris Columbus, diretor de Harry Potter e a Câmara Secreta
Quem nunca ouviu histórias de serpentes gigantescas “abraçando” suas presas e, após triturá-las num ritual meticulosamente orquestrado, engoli-las por inteiro?
Quem já viu uma destas cenas não se esquece tão cedo. Conheço pessoas que ouviram uma serpente triturar, num abraço um boi inteiro. O barulho dos ossos sendo quebrados pela força da serpente era horripilante e assustador.
Pois bem, estamos às voltas com o abraço da serpente engendrada pela pena hábil de Joanne Katleen Rowling, desta vez em Harry Potter e a Câmara Secreta, que esta sendo lançado como filme nos cinemas de todo o mundo.
Não é preciso dizer que filas e cenas de desespero de jovens e adolescentes se fizeram presentes novamente. Para aqueles que advogam que em Harry Potter e a Câmara Secreta tudo é simples e mera brincadeira pueril, há más noticias e elas são as piores possíveis.
Se em Harry Potter e a Pedra Filosofal, Rowling inicia os seus leitores nas artes mágicas e místicas da bruxaria e feitiçaria, em Harry Potter e a Câmara Secreta ela aprofunda o este envolvimento.
Veja a seguir alguns exemplos de como Rowling joga os seus devotos no mundo mágico, místico da bruxaria e da feitiçaria.
Adivinhação
É o sacerdócio do mago. Termo genérico que designa o conhecimento paranormal, religioso ou esotérico. A adivinhação pode ser exercida pelas artes divinatórias, pelas artes conjecturais, pela clarividência e pela visão. Existem dois tipos de adivinhação. Uma que se deve à arte e a outra que se deve à natureza. Significa realizar uma coisa divina (sic).
Amuleto
Os amuletos são utilizados para a defesa. Protegem contra as doenças, o mau-olhado, a má sorte, etc. Considera-se que o amuleto possua ou encerre uma forca mágica que realiza o que simboliza, numa relação especial entre aquele que o carrega e as forças que o amuleto representa. Fixa, concentra e age em todo os planos cósmicos, firmando o homem no centro destas forças, fazendo crescer a sua vitalidade, garantindo-lhe uma condição melhor após a morte.
Aranha
Nas crenças populares é um animal espiritual. Acreditava-se que durante o sono, a alma daquele que sonha pudesse sair e entrar pela boca em forma de aranha. No simbolismo está relacionado ao mito grego de Aracne, que teceu um tapete e foi transformada em aranha por Atena, por ter ousado desafiá-la - a aranha é o símbolo nesta lenda; é a derrota de um mortal que pretendeu rivalizar com Deus. É a ambição demiúrgica punida – demiurgo é a criatura intermediária entre a natureza divina e a humana. A aranha torna-se, às vezes, símbolo da alma ou um animal psicopompo – condutor das almas dos mortos.
Aritmancia
Adivinhação através dos números – aritmomancia. Mancia – sufixo transformado em substantivo. Arte e ciência da adivinhação indutiva – mântica – aplicada a um determinado objeto ou que segue um determinado método. As mancias dividem-se em artes divinatórias – que dizem respeito à pessoa e artes conjecturais – que dizem respeito ao homem em geral, a sociedade ou qualquer outra coisa. Classificam-se de acordo com os suportes utilizados: sonho – oniromancia; cartas – cartomancia; astros – astrologia; mortos necromancia; números – aritmancia. A aritmancia recorre a métodos tais como a simbologia dos números, a adição teosófica, o paralelismo etc.
Basilisco
Em grego significa “pequeno rei”, é um ser fabuloso de cunho simbólico do mundo das serpentes. É o rei das serpentes, como o diabo é o rei dos demônios. Nos bestiários medievais o basilisco aparece como serpente coroada, que é homenageada pelos seus súditos. O basilisco era um animal que matava com um simples olhar, ou só com o bafo, quem dele se aproximasse sem o ter enxergado ou tendo sido visto primeiro por ele. Teria nascido de um ovo de galo velho, de 7 ou 14 anos, posto dentro do esterco e chocado por um sapo ou por uma rã. É representado por um galo com cauda de dragão ou por uma serpente com asas de galo. Seria o poder real, que fulmina tantos quantos lhe faltam com o respeito. A lenda dizia que era difícil capturar o basilisco. O único modo era colocar um espelho na frente dele, e assim aquele terrível olhar, dotado de potência mortal, refletido no espelho e voltado contra o próprio basilisco matava-o, ou então o hálito envenenado que exalava reincidia sobre ele, causando-lhe a morte que desejava provocar.
Bruxo
Quem faz bruxarias – as bruxas modernas tendem a se referir à sua religião como wicca, a forma feminina de wicce – do inglês antigo, que significa witch – bruxa. Tantos os seguidores do sexo masculino quanto do feminino são conhecidos como bruxas e bruxas, embora o culto seja decididamente matriarcal, onde a suprema sacerdotisa de cada convenção é vista como a personificação – em alguns ritos, até mesmo encarnação da grande mãe deusa, que é a divindade principal do movimento. Como consorte da deusa, personificado pelo supremo sacerdote da convenção, está o deus-de-chifres, quase sempre identificado com o diabo, por aqueles que não pertencem ao culto. Uma das cerimônias da bruxaria moderna é conhecida como “atração da lua”. É realizada pelo supremo sacerdote, mas sua meta é criar uma encarnação temporária da deusa na suprema sacerdotisa, algo que tem semelhanças com os ritos de possessão mediúnica de muitas religiões xamânicas.
Câmara secreta
Em todo ritual de iniciação apresenta-se uma prova, que é a passagem por uma câmara secreta; que pode ser um cubículo, um quarto fechado, etc, é sempre um lugar afastado de curiosos. Neste local o iniciado é aspergido com água lustral – para purificação – ou com o sangue de uma vítima sacrificada. O iniciado fica acordado ou dormindo para receber as revelações da divindade. A câmara secreta simboliza o local da morte do velho homem e do nascimento do novo homem. Muitas vezes o iniciado pernoita na câmara secreta, pois se acredita que receba durante o sono ou acordado as revelações da divindade. Toda iniciação por mais natural que seja, comporta algo de secreto e de retirado, e a nova vida por ela inaugurada funda-se numa espécie de morte.
Chamas
Em todas as tradições, a chama – flama – é um símbolo de purificação, de iluminação e de amor espirituais. É a imagem do espírito e da transcendência, a alma do fogo. No sentido pejorativo e noturno, chama pervertida, ela é o pomo da discórdia, o sopro ardente da revolta, o tição devorador da inveja, a brasa calcinante da luxúria, o clarão mortífero da granada.
Conjuração
Ordem mágica constituída por nomes divinos inseridos numa fórmula ou num rito destinado a invocar uma entidade benéfica ou a afugentar uma entidade maléfica.
Dobby
Elfo marrom é um espírito caseiro das regiões do norte da Inglaterra. Apesar de estarem normalmente ligados as atividades caseiras, os Dobbyes eram considerados preguiçosos, ingênuos e idiotas. Tinham de ter um lugar na casa, mas seus quartos eram nos celeiros ou estábulos onde eles poderiam vigiar os animais.
Duende/Elfo/Gnomo
Símbolos das forças ocultas vivem no centro da terra e dispõem das forças mágicas. Tem ligações com o mundo dos mortos, e na simbologia a essência deles é considerada maligna e totalmente incontrolável. São anões e freqüentemente se atribui a eles virtudes mágicas e demoníacas.
Feitiço – convocatório, homorfo, Fidelius, levitação, patrono, poderoso e maligno
Canto mágico. Fórmula ritual, religiosa ou mágica. Originalmente o feitiço era uma forma de rito mágico oral que consistia em descrever a gênese e em enumerar as qualidades e os nomes de um objeto para o dominar. 
Encantação.
Fênix
A fênix é um pássaro mítico, de esplendor impar, dotado de longevidade, e que tem o poder de depois de consumir em uma fogueira, de renascer de suas cinzas. Quando se aproxima a hora de sua morte, ela constrói um ninho de vergônteas perfumadas onde, no seu próprio calor se queima. Os aspectos do simbolismo aparecem com clareza: ressurreição e imortalidade, reaparecimento cíclico. É o símbolo da regeneração no Egito. É a cavalgadura dos imortais. É também um símbolo da ressurreição, que aguarda o defunto depois do julgamento das almas, e se ele cumpriu devidamente os ritos e se a sua confissão negativa foi julgada como verídica, o próprio morto se transforma em fênix. A fênix constantemente leva consigo uma estrela, para indicar sua natureza as vida do outro mundo. A fênix é a representação figurada ou literal da Pedra Filosofal.
Linguagem da serpente
Não existe o termo “ofidioglota” com que Rowling denomina Harry Potter, Salazar Slytherin e Lord Voldemort. Possivelmente a autora criou aqui um neologismo, numa das suas muitas brincadeiras, que usa para dar um viso de desdém, quando na realidade quer é tirar a atenção para a realidade – as trevas presentes na sua literatura. Transcrevo a seguir LÍNGUA DOS PÁSSAROS, LÍNGUA DOS ANIMAIS – e ao que parece serpente é um animal. “Língua dos pássaros” e não “linguagem dos pássaros”, matéria de estudo ecológica, ornitológica e etológico – estudo dos hábitos dos animais. Os esoteristas de todas as tradições assinalam que os iniciados falam a língua dos pássaros ou de outros animais. O conhecimento dos mistérios da natureza e o poder de predição, conhecimento e poder ocultos expressos diretamente por meio de gritos, cantos, vozes de animais, comportamentos ritualizados de animais – corte, agressão, domínio, defesa territorial, proteção dos mais novos – ou expressos por intermédio de uma determinada gnose, linguagem secreta ou prática.
Lobisomem – Licantropia
Um lobisomem é um animal do folclore que se acreditava consumir carne humana ou sangue e que podia passar de lobo a humano e de humano a lobo - werewolf: Wer é uma palavra antiga inglesa para Homem. Não havendo casos documentados de humanos transformando-se em lobo e vice-versa, há documentos sobre humanos acreditando terem sido lobisomens. A esta ilusão chama-se licantropia, crença de que alguém se transformava num animal, especialmente lobisomens. Na Europa durante a Idade Média, a licantropia era atribuída à bruxaria ou magia.
Mago (das trevas)
Para os greco-romanos, o mago é um individuo que produz feitiços, sortilégios e tem capacidade de adivinhação e de evocação. Para os oculistas, mago é um mágico, ocultista, adivinho, feiticeiro, astrólogo e adepto da magia cerimonial. Para os esotéricos, o mago é um mágico branco com conhecimentos esotéricos.
Mandrágora
Planta de grande valor simbólico, sua raiz ramificada recorda uma figura humana, e até a Idade Moderna foi bastante considerada como um gnomo portador de sorte. Planta com diversas substâncias tóxicas – hiosciamina, atropina, escopolamina, entre outras – que podem provocar alucinações. Por este motivo ela desempenhava um papel importante nos bálsamos das feiticeiras, e tornou-se o símbolo das ciências ocultas de todo o tipo. Segundo a lenda, ela crescia sob os patíbulos a partir do esperma dos enforcados, e podia ser arrancada do solo apenas se fossem tomadas determinadas precauções. Dizia-se que nesse momento emitia um grito lancinante que provocava a morte.
Petrificação
A petrificação simboliza o castigo infligido ao olhar indevido. Ela resultaria ou de uma ligação que permanece depois da falta cometida - o olhar que se fixa - ou de um sentimento de culpa excessivo - o olhar que paralisa; ou ainda do orgulho e da cobiça - o olhar possessivo. A petrificação simboliza o castigo do descomedimento humano.
Runa
Signos alfabéticos com valor simbólico e mágico e são associadas às divindades do mundo germânico.
Salamandra
É o regente do elemento fogo.
Salgueiro
É considerado no Oriente como um símbolo da imortalidade, e é um meio simbólico de comunicação com o céu.
Varinha mágica
A vara é o símbolo do poder e da clarividência mágica, subtraído as forças celestes ou recebidos do demônio. A vara do mágico, da feiticeira, da fada – de condão. Sem uma vara encantatória, o adivinho não pode traçar o círculo no chão dentro da qual se encerra, a fim de evocar os espíritos. A vara mágica é a insígnia do poder dos homens sobre as coisas, quando detêm esse poder de origem sobre-humana.
Notem, leitores que estes são alguns dos muitos comprometimentos espirituais que há nos livros e conseqüentemente nos filmes. São mais de trezentos e cinqüenta situações como estas acima, que estão presentes nos quatro livros da série, estas definições são todas retiradas de livros, enciclopédias, dicionários e compêndios de esoterismo, bruxaria, feitiçaria e magia. Se isto – os comprometimentos apontados não são suficientes para desqualificar espiritualmente a obra excluindo ai o sentido fisiológico – de Rowling, o que seria então necessário?
Querem mais? Se formos ver as vestimentas, por exemplo, de Dublendore nos filmes, vamos ver que elas são os paramentos de um bruxo, ora se o filme ou os livros não refletem bruxaria e afins, por qual motivo Dublendore usa vestes próprias de um feiticeiro?
O filme, aliás, é sombrio – como o são qualquer das obras das trevas – e vejam uma declaração do diretor do filme repercutida pela revista Time Volume 160 número 20 – 11 de novembro de 2002: “é um filme muito mais sombrio”. “O novo trabalho é igualmente muito mais assustador. O filme espelha o progresso dos livros de Rowlings, que se tornam mais sinistros e intensos à medida que avançam”. Trechos da matéria são sintomáticos: “O estúdio Warner Brothers temia que o filme pudesse ser censurado para menores de 13 anos, o que representaria uma proposição perigosa já que a maior parte dos fãs dedicados de Harry Potter são pré-adolescentes. E, igualmente importante, os consumidores básicos dos brinquedos que usam Harry Potter como tema são crianças entre sete e 11 anos de idade. Só no primeiro episódio do filme a venda de produtos gerou vendas de US$ 500 milhões. Mas para sorte dos realizadores, o filme foi convenientemente classificado como PG (livre para crianças acompanhadas dos pais ou responsáveis). Ainda assim, os produtores do novo Harry Potter fazem questão de informar a qualquer interessado que as crianças talvez saiam do cinema assustadas, muito assustadas”. "Eu acautelaria fortemente os pais", diz Columbus, "especialmente os que tiverem crianças de sete anos de idade ou menos, para que tenham certeza de que saibam onde estão se metendo".
”A advertência do diretor é mais ou menos o equivalente cinematográfico de um alerta de que determinado disco deveria ser ouvido pelos pais antes que permitam que seus filhos o adquiram, uma espécie de convite, e nada acidental, para que os adolescentes e os jovens adultos que consideraram o primeiro filme da série um tanto infantil dêem uma chance ao segundo. Nos cartazes de ‘Harry Potter e a Câmara Secreta’, o jovem feiticeiro tem um olhar intenso, e ele está segurando uma espada. Trata-se de uma imagem calculada para atrair audiências mais velhas”.
Qual a diferença entre crianças de seis, sete anos e outras mais velhas? O que talvez – pelo menos aos olhos de Columbus – é ruim para algumas, pode ser bom para outras?
Sem contar que os produtores ávidos por dinheiro, já contabilizam os milhões de dólares que irão arrecadar.
Mas arrecadação à parte o que vemos em Harry Potter e a Câmara Secreta é a mentira em profusão de Rowling. Ela mente descaradamente ao dizer que nos livros não há misticismo, não há bruxaria, não há isto ou aquilo, quando na realidade todo o misticismo, feitiçaria, esoterismo e bruxaria professado e praticado por Rowling estão presentes em cada linha e parágrafo dos livros. Se formos observar cada situação descrita nos livros, vamos encontrar muitas cenas de escracho e até cômicas, mas se olharmos detidamente vamos ver que em cada um dos livros há comprometimentos gravíssimos. Devemos ter em mente que Rowling afirma sistematicamente que não há nem de longe ou de perto nada que relacione sua obra com qualquer coisa que cheire o obscuro mundo da feitiçaria, do esoterismo, da bruxaria e da perversidade espiritual.
Na narrativa de Harry Potter, o misticismo está presente em cada vírgula, parágrafo, ponto. Eles estão presentes na figura pseudo-heróica de Harry Potter. O menino que ficou órfão foi duramente maltratado e desprezado por seus tios “trouxas” – os não mágicos, até que um belo dia recebe o comunicado trazido por uma coruja de que um lugar o espera na escola de bruxaria mais famosa do mundo.
Há quem veja neste enredo uma fantasia, um conto de fadas moderno, uma quimera. Há quem elogie os livros saudando-os como algo extraordinário que tirou jovens e crianças de todas as idades da frente da televisão e os colocou para ler e agora assistir a mensagem do inferno.
Harry Potter e a Câmara Secreta – o filme é sombrio, escuro, pesado e carregado de misticismo e todas as suas implicações, a exemplo do primeiro filme. Ambos os filmes são fielmente baseados nos livros homônimos.
Em entrevista publicada no Maga.zine – O Estado de São Paulo – 26/11/2001, J. K. Rowling declarou entre outras coisas o seguinte:
- De onde você tira suas idéias?
- Na verdade não sei. Algumas vezes elas vêm, de repente. Em outras ocasiões, tenho de me sentar e pensar durante uma semana, antes de começar a trabalhar.
- Você faz pesquisas falando com bruxas reais ou é tudo fruto da sua imaginação?
- Nada de bruxas. Aliás, não conheço nenhuma. Tudo o que está nos meus livros sobre bruxaria é coisa da minha mente.
Embora J. K. Rowling diga que não há elementos místicos e esotéricos na sua obra, como na entrevista acima, não há como negar este fato. Logo, podemos deduzir e concluir que ela mente descaradamente e subjuga a nossa capacidade de pensar e raciocinar.
Ao se debruçar sobre os livros da saga de Harry Potter vamos encontrar a forte presença destes elementos místicos. Você acredita nisto? Nesta mente perversa e pervertida? Eu não.
Na sua gana de mostrar que Harry Potter pode substituir Jesus Cristo, Rowling, faz com que ele liberte um cativo. A forma e modo como isto acontece é repugnante. Enquanto Jesus Cristo deu a sua vida e o seu sangue para nos libertar, Harry dá uma meia pegajosa e fedorenta para libertar Dobby – um demônio que servia os Malfoy – bruxos do mal, aliados a Lord Voldemort. Lúcio Malfoy é um dos comensais da morte, ou servo fiel de Voldemort e pai de seu desafeto Draco. Harry força nas mãos deste a sua meia com um diário dentro, sabedor que somente uma peça de roupa dada por seu dono é que pode libertar o elfo doméstico, e que a reação de Malfoy será jogar a meia fora. Ao fazer isto Dobby agarra a meia pegajosa e fedorenta de Harry Potter, como quem se apodera de um precioso troféu. De posse da peça de roupa dada por seu dono, Dobby não mais deve obrigação a seu amo. Dobby era livre!
·                     Harry Potter libertou Dobby! 
·                     Harry Potter deu liberdade a Dobby! 
·                     Harry Potter é muito maior do que Dobby pensou!.
Se bem que no filme a meia está dentro do livro.
Venho afirmando nos meus escritos sobre este heroizinho de meia tigela que Rowling criou para uma pretensa substituição de Jesus Cristo, e este episódio da liberdade de Dobby deixa isto bem claro, se formos comparar isto com Lucas 4:19 “... a apregoar liberdade aos cativos, a dar vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos...” – vamos ver o tamanho do descaramento de Rowling.
Ao ler o livro e assistir ao filme, dá para ver o quanto há de envolvimento de bruxaria, feitiçaria, magia e esoterismo nos escritos de Rowling. Resta saber se ela vai ainda bater o pé é dizer que “tira” tudo o que escreve da sua cabeça. Posso afirmar sem medo nenhum de errar, que tudo o que ela “tira” da sua cabeça cheira a enxofre.
Tal como Jung, Rowling parece odiar e detestar o Cristianismo. No livro Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry e Rony perdem o trem para Hogwarts e viajam no carro voador roubado do pai de Rony. A uma determinada altura da viagem passando por cima de algumas cidades eles vêem tudo lá embaixo pequenos e as cidadezinhas com igrejas de brinquedo. Pois parece ser deste modo que Rowling vê a igreja e o Cristianismo, como se fosse um brinquedo, talvez seja por isso que ela coloca o seu “maldito” libertando cativos com meias fedorentas. Que ela criou aqui uma alegoria é notório e aviltante, assim como ela diz a todos que Harry pode mentir o quanto e a hora que quiser.
Harry mente o tempo todo, aceita ajuda escamoteada, de professores e dos amigos, mente, para todos e por todos é protegido. Será que Rowling não sabe que o diabo é o pai da mentira?
Beleza este “salvador” não é? Mente, trapaceia, faz espertezas e sai impune, e ainda por cima é premiado. Como a sua dona. Como o diabo, pai de ambos – criadora e criatura.
Resta ver com tristeza absoluta que a serpente maligna desenhada por Rowling vem apertando adolescentes e crianças no mundo todo com a malignidade emanada de cada linha e de cada cena. Só que a serpente não quebra ossos, somente corrompe e corrompe espiritualmente toda uma geração.
O livro é perverso, o filme é escuro e obscuro – como o são as trevas. E fico com as palavras de Chris Columbus - “Eu acautelaria fortemente os pais’, ‘especialmente os que tiverem crianças de sete anos de idade ou menos, para que tenham certeza de que saibam onde estão se metendo”.
Notoriamente Rowling, quer nos enganar, dizendo que conta histórias para boi dormir. Resta saber se os devotos vão conseguir dormir depois de assistir o filme. Isto se a serpente deixar...

*O autor leu repetidas vezes os quatro livros da série e assistiu os dois filmes, nas datas de lançamento deles.


Harry Potter: Aventuras de magia que iludem crianças e adultos

Apresento comentários sobre o livro de John Houghton, intitulado “Uma análise criteriosa da série HARRY POTTER”, publicado pela Editora Candeia, em agosto/2001, tradução de Roselene D.S. da Silva.
Houghton, um cristão e escritor inglês de ficção e não ficção, diz que seu objetivo, ao escrever o livro, “é olhar para alguns problemas chaves que os livros Harry Potter levantam - questões que todo pai cristão, avós, tios e tias, professores da Escola Dominical, obreiros de mocidade e professores têm que entender, se querem despertar uma geração de filhos que amam a Deus e ao próximo”. As aventuras de Harry Potter foram planejadas pela escritora escocesa chamada Joanne K. Rowling para uma série de sete livros, sendo que os quatro já publicados são: Harry Potter e a Pedra Filosofal, a Câmara Secreta, o Prisioneiro de Azkaban, e o Cálice de Fogo. A edição dessa primeira série já bateu todos os records de tiragem e venda em todo o mundo, com perspectivas de que esse sucesso fenomenal será ainda maior na edição da segunda série.
Houghton apresenta Joanne Rowling como “uma escritora talentosa que produziu uma série de livros de leitura agradável e que encanta grandemente tanto as crianças quanto os adultos”. Joanne “nasceu em Chipping Sodbury, no condado de Wiltshire, na Inglaterra; freqüentou a Escola Wyedean Chipping, antes de estudar francês na Universidade de Exeter. Aos vinte seis anos foi para Portugal ensinar inglês. Casou-se e teve uma filha. Mais tarde sua vida sofreu um colapso ao divorciar-se, precisando viver da ajuda do Estado, em Edimburgo. Sua ascensão, subseqüente à fama, é o sonho que todo escritor aspira: ela mudou da pobreza à riqueza (...). Ela recebe o sucesso extraordinário da sua obra com uma preocupação estonteante”.
Para Houghton, a série de aventuras de Harry Potter contém o perigo de soar como uma brincadeira de magia e encantamento, “boa e inocente”. Mas, enquanto o mundo aplaude a escritora, hoje rica e respeitada, os cristãos estão divididos e muitos estão exigindo que os livros sejam banidos das escolas e livrarias públicas. Alegam que são livros acerca de bruxaria, e a Bíblia deixa clara sua veemente condenação contra qualquer envolvimento com a feitiçaria (Ex 22:18; Lv 19:31; 20:27; Dt 18:10; Is 47:9; Gl 5:20; 18:23). “O ritual da magia, em si mesmo, já é um erro, sem nem pensar nos motivos alegados pelos seus praticantes”, como é o caso, por exemplo, da solidariedade do tipo Robin Hood que é falsa, e não justifica o furto.
A essência dos riscos que correm as crianças e adultos que se encantam com os escritos de Rowling, é que “a magia de Harry Potter não é uma mágica ou encantamento no sentido de contos de fadas, e as coisas boas não são símbolo da vida”. Esses escritos são obscuros. Eles tratam do exercício do poder pela cínica e violenta imaginação dominadora de autocontrole e controle dos outros, na luta entre o bem e o mal. Não tratam da transformação pessoal pelo poder do amor de Deus, revelado no Evangelho de Cristo.
Em Harry Potter há pelo menos dois elementos que andam lado a lado. O lado cômico, em que a autora faz paródia com os elementos clássicos da magia, e o lado negro, em que a magia é usada como uma arma tanto pelos bons quanto pelos maus. Qual é o lado mais pernicioso? Na realidade, não se pode evitar a conexão desses dois lados, pois, em ambos a magia é usada como meio de dominação e intimidação. E embora seja tolice julgar que todo leitor dessa série será tentado a se transformar num bruxo, é ainda mais insensato imaginar que ninguém será tentado a usar a feitiçaria como defesa contra pessoas ou eventos que o ameacem, e como forma de maldade e vingança contra outras pessoas, escreve Houghton.
Há um crescente interesse pela magia, principalmente da parte de crianças e jovens, e isso não é acidental, porque as crianças não foram criadas para que os instintos, que são irracionais e cegos, as guiem. Os seres humanos são guiados por uma força criadora, marca registrada da imagem e semelhança de Deus-Pai. Somos obra da própria imaginação divina, isto é, do que Deus tinha em mente. Recebemos o poder de imaginar. É no entre jogo de figuras e imagens, que nossa personalidade é formada. O que um adulto é hoje, foi profundamente influenciado pelos estímulos e reações dos pais, já na fase intrauterina, e pelo impacto das imagens e emoções experimentadas na infância e puberdade. O tremendo e temerário resultado disso é o fato que as crianças são guiadas mais pelas histórias das imagens de magia do seu subconsciente e inconsciente, do que pelas doutrinas e conceitos lógicos que lhes são ensinados.
A ficção científica e a fantasia são particularmente formas poderosas da literatura, pois evocam todo um mundo de imaginação diferente da realidade. Essa imaginação, quando baseada numa estrutura mítica, como é o caso Harry Potter, formará principalmente o subconsciente.
As fantasias imaginativas são um grande poder para o bem ou para mal, dependendo de como elas foram trabalhadas na infância. Se as fantasias foram tratadas na base de relacionamentos com pressões mórbidas, elas se transformarão mais tarde em fantasmas, isto é, em espíritos (bruxos) de perturbação e opressão. Isso tem a ver com o demonismo, fenômeno causado por uma combinação de esperanças frustradas, fracassos inexplicáveis e medos supersticiosos, o que nos lembra a loucura que os bruxos podem causar a cada um de nós.
“Talvez o uso literário mais subconsciente e sutil da bruxaria, é representar o lado negro da maternidade. Nesse exemplo, a figura da bruxa freqüentemente muda de forma e pode alternar entre a figura de compaixão e a de um tirano; pois está no poder de uma mãe providenciar alimento e dar proteção, mas também negar tanto um como o outro por mero capricho ou então para forçar uma criança a crescer prematuramente”. Nesse caso, ao libertar-se da “barra da saia”, a criança precisa recompor em seu interior uma “mãe nutritiva” que dá segurança e autoconfiança, em lugar de uma “mãe punitiva”, que, qual madrasta, é o protótipo de bruxa. “A bruxa é um medo representativo do futuro”, por isso, saber relacionar-se com as bruxas, sem caçá-las, como acontece com o mago Harry Potter, é, para as mentes infantis, alcançar sabedoria e poder para superar o mal. Nesse caso, acontece o outro uso popular da bruxaria, que é o político, “em que as bruxas se engajam uma batalha pelo uso dos poderes sobrenaturais da manipulação física e psicológica. Tal uso inclui os heróis não místicos, como o Super-Homem e os super heróis em geral”.
Contribui para isso o fato que, tudo o que nos resta do “Cristianismo cultural” é uma força desgastada, um tipo de moralidade pragmática, um senso comum sem Cristo, um neopaganismo, em que o comportamento humano não é mais dinamizado pela graça, mas pelas câmeras de TV, pela Internet, pela filosofia ocultista de Nova Era.
“O mundo de Harry Potter é amargo, doentio, freqüentemente frio, sombrio, e sugere ambigüidade do bem e do mal (...)”. “Rowling pinta a cena pagã muito bem. O Natal em Hogwarts celebra luz sem a Luz. É uma festa sem o Convidado, e presentes são oferecidos, mas o Presente (de Deus) não é recebido. Com a ausência dos anjos não existe louvor, não nasceu nenhum Salvador, não há bebê no berço”. Quando retiramos a presença de Deus perdemos a nossa verdadeira humanidade. Perdida nossa humanidade divina, nos transformamos em máquinas programadas para ser moradia de demônios, escreve Houghton.
Na minha opinião, a epidemia Harry Potter é uma séria advertência para que haja nos arraiais evangélicos ministração preventiva de restauração plena de mães e bebês, com cura de úteros, restauração de fecundações e gestações, vacinação espiritual e selamento no Espírito de embriões e fetos. Esse projeto de prevenção, praticado por nós na base de “genoma espiritual”, garantirá que, quando a criança chegar ao período de 4-6 anos, fase em que mais os demônios trabalham para que elas fiquem afeiçoadas a eles, as crianças estejam vacinadas contra as aventuras sedutoras e virulentas de Harry Potter, Pokémons, Jogos RPG etc. Cumprir-se-á, então, a verdade profética: “Ó Deus, da boca das crianças e dos que mamam Tu suscitaste força, por causa dos Teus adversários, para fazeres calar o inimigo e vingativo” (Salmos 8:2).


As Capas de Dois Livros da Série Harry Potter Exibem Símbolos Ocultistas do Anticristo!

A série de livros Harry Potter ensina às crianças o nível mais elevado de feitiçaria possível; sabemos que isso é verdade pois Harry obteve a Pedra Filosofal, representativa do quinto e final nível de Transmutação da Alma. Nesse nível, o feiticeiro pode comunicar-se com os mortos sempre que quiser, pode dar ordens aos demônios com facilidade e fazer viagens astrais. Se você permitir que seus filhos leiam esses livros, eles aprenderão esse nível extremamente alto de feitiçaria.
Como o aparecimento do Anticristo é iminente, teorizamos que pode ter chegado o tempo de levar o ocidente para os estágios finais dos valores e atitudes que farão o Anticristo ser aceito quando aparecer. Afinal, os pais das crianças e adolescentes de hoje beberam sua porção de feitiçaria e de Magia Negra na cultura da música Rock dos anos 70-90. Eles provavelmente não terão dificuldades com o Satanismo ensinado nos livros da série Harry Potter. O Anticristo já pode aparecer, e Harry Potter está preparando as crianças do mundo para aceitá-lo.
Se isso for verdade, devemos encontrar evidências do Anticristo no simbolismo utilizado nos livros da série Harry Potter. E, realmente, nas capas dos dois primeiros volumes aparecem símbolos do Anticristo, e sua fonte de poder, satanás, representado pela serpente.
Esta é a capa do primeiro volume, Harry Potter e a Pedra Filosofal. Observe que Harry Potter está voando em direção à Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts em uma vassoura, com sua cicatriz entre os olhos bem visível. Observe que, no segundo plano da foto, aparece um unicórnio correndo.
Fiquei admirado ao ver um unicórnio, pois é um símbolo comumente usado para o Anticristo. Vejamos a opinião de várias autoridades sobre o assunto.
Deus declara em Daniel, capítulo 8, que o símbolo de Alexandre, o Grande, será um unicórnio. Os estudiosos da Bíblia sempre consideraram que a rapidez e facilidade com que Alexandre conquistou o mundo antigo simboliza o modo como o Anticristo conquistará o mundo no final dos tempos. A terminologia usada para descrever Alexandre é muito parecida com aquela usada para descrever o Anticristo. Além disso, no verso 19 do capítulo 8, Deus diz "Eis que te farei saber o que há de acontecer no último tempo da ira; porque esta visão se refere ao tempo determinado do fim".
Em Daniel 8:5, temos na Bíblia a seguinte descrição do símbolo de Alexandre, o Grande. "Estando eu observando, eis que um bode vinha do ocidente sobre toda a terra, mas sem tocar no chão; este bode tinha um chifre notável entre os olhos".
Assim, os estudiosos sabem há muito tempo que um dos símbolos atribuídos ao Anticristo é o unicórnio. Portanto, não devemos ter dificuldades em perceber que o mundo ocultista do Satanismo usa o unicórnio para representar o Anticristo!

Crença Ocultista no Poder do Símbolo Para Condicionar e Controlar o Comportamento Humano

Primeiro, precisamos compreender a importância do simbolismo para o ocultista.
"O que é um símbolo mágico? O verdadeiro símbolo mágico é uma imagem que esconde um significado interior. Esse significado é engenhosamente escondido atrás de uma forma que a maioria das pessoas [somente] acha que compreende imediatamente." [Frederick Goodman, Magic Symbols (Símbolos Mágicos), pg 6. Nota: Esse livro foi comprado em uma livraria especializada em temas ocultistas.]
"Os símbolos servem tanto como uma forma de linguagem universal e como um artifício para ajudar a reforçar um estado alterado de consciência, como um transe. Quando alguém vê o símbolo familiar, normalmente pode ter certeza que encontrou um espírito relacionado, afim. Como ele aprendeu em suas aulas de meditação a responder emocionalmente a certos símbolos, quando os vir novamente, uma resposta condicionada será reativada. Um ex-seguidor da Nova Era descreveu da seguinte forma: 'satanás tinha sua chave na minha fechadura!'. Vários ex-seguidores da Nova Era já me disseram que ainda experimentam sensações associadas com os estados alterados de consciência, ou transes." [Constance Cumbey, A Planned Deception: A Staging of a New Age Messiah (Uma Enganação Planejada: A Entrada em Cena de um Messias da Nova Era), pg 65; ênfase acrescentada]
"satanás tinha sua chave na minha fechadura!"
É essa a reação que você quer que seus filhos tenham quando virem esses símbolos do Anticristo nos livros de Harry Potter? Quer que satanás tenha sua chave na fechadura deles? Estamos muito próximos de compreender por que milhões de pessoas apoiarão entusiasticamente o Anticristo - adorando-o e servindo-o; e, quando o Falso Profeta exigir que recebam a Marca da Besta, elas alegremente receberão, pois "satanás terá sua chave na fechadura delas!".
A autora cristã Constance Cumbey, escreve que certos símbolos serão particularmente eficazes em preparar o mundo para o Anticristo. "Símbolos da Nova Era, como o arco-íris, Pégaso, o cavalo alado, o unicórnio, o olho que tudo vê da Maçonaria, o seis repetido três vezes [666] serão cada vez mais mostrados." [Hidden Dangers of the Rainbow pg 122]

O Unicórnio Como um Símbolo do Anticristo

"O unicórnio aqui é novamente um símbolo da transformação, pois busca um mundo melhor... por meio dos poderes purificadores e purgativos da destruição. Seu propósito, como o do deus hindu Shiva [ou Xiva], é destruir e renovar." [autora ocultista Nancy Hathaway, The Unicorn, pg 161].
"Nas tradições européia e oriental, o unicórnio é identificado com um Messias que vem quando o mundo está em perigo e anuncia a chegada de uma nova e melhor época." [The Living Unicorn, Carver, Minnesota, 1980, pg 3, citado pela Dra. Burns, pg 145]
"Assim, vemos que o unicórnio é, na realidade, o símbolo de um futuro conquistador que trará paz ao mundo. Quem é esse senão o Anticristo... a quem o mundo espera, sem saber qual é sua real natureza?" [Dra. Cathy Burns, Masonic and Occult Symbols Illustrated (Símbolos Ocultistas e Maçônicos Ilustrados), pg 144]
"O chifre que cresce na cabeça do unicórnio representa o terceiro olho ou o olho que tudo vê..." [Ibidem, pg 5]. Isso revela a simbologia verdadeiramente satânica do unicórnio, pois seu chifre é chamado de Terceiro Olho, ou Olho Que Tudo Vê, que está associado com a adoração a Lucifer nas religiões originais dos mistérios egípcios.
"Na mitologia celta e no folclore europeu, uma besta fabulosa aparece na forma de um cavalo, com um único chife espiralado no meio da testa. Na alquimia, é o símbolo do domínio completo da sexualidade fálica por meio do intercurso sexual e sua conversão nas forças da pura visualização." [autor ocultista Maurice Bessey, A Pictorial History of Magic and the Supernatural(Uma História Ilustrada da Magia e do Sobrenatural), pg 128, citado por Cathy Burns, pg 145]
Magnífico! Você quer que seu filho seja condicionado subliminarmente ao chifre do unicórnio como um símbolo sexual fálico? Logicamente não, mas então provavelmente você não é um pagão, que adora o sexo.
"... a casa dos Rothschilds [banqueiros internacionais] tem um unicórnio no brasão familiar." [Burns, pg 145]. Agora, sabemos que o unicórnio é um importante símbolo dos Iluministas e que é um símbolo do futuro super-homem, o Cristo da Nova Era, o Anticristo.

Joanne K. Rowling, autora de Harry Potter

Assim, quando a autora J. K. Rowling (foto na parte superior) colocou o unicórnio na capa de Harry Potter e a Pedra Filosofal, ela sabia exatamente o que estava fazendo; estava condicionando seus jovens leitores para que tenham "a chave de satanás em suas fechaduras"! Mas, por que deveríamos nos surpreender? Ela criou uma série de livros que ensina às crianças o tipo mais alto de feitiçaria, o tipo que lhes permitirá obter a "Pedra Filosofal".
Agora, dê outra olhada na capa do livro. Veja que Harry Potter está voando em uma vassoura, passando por duas colunas que têm serpentes enroladas insculpidas. A Bíblia nos diz claramente que a serpente é um símbolo de satanás. "E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra e, com ele, os seus anjos... Então vi descer do céu um anjo; tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente. Ele segurou o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, satanás, e o prendeu por mil anos." [Apocalipse 12:9 e 20:1-2]
Portanto, sabemos que a autora Rowling está tentando dizer às crianças que o poder do unicórnio [o Anticristo] é derivado das serpentes enroladas nas colunas na entrada da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.
A capa do livro mostra também três demônios debaixo da escola, de aparência perversa e extremamente ferozes, rangendo seus dentes. É possível até sentir o poder demoníaco!
A Ave Fênix: Um Símbolo Iluminista do Anticristo
Na capa de Harry Potter e a Câmara Secreta, vemos um temeroso Harry Potter agarrando a cauda de uma ave fênix vermelha, pois aparentemente está caindo e soltando sua espada. Abaixo e atrás dele aparecem várias serpentes, incluindo no interior da câmara. Nas colunas no lado direito e esquerdo de Harry aparecem serpentes insculpidas.
A fênix é um dos símbolos ocultistas mais antigos do mundo, criado nos mistérios satânicos egípcios. Os ocultistas crêem que somente uma dessas aves magníficas vive de cada vez, por aproximadamente 500 anos. Em seguida, ela se auto-imola e seu corpo é reduzido à cinzas; no entanto, uma nova fênix levanta-se imediatamente dessas cinzas, para viver outros 500 anos. [Mainly P. Hall, The Phoenix: An Illustrated Review of Occultism and Philosophy (A Fênix: Uma Análise Ilustrada do Ocultismo e da Filosofia), conforme citado pela Dra. Burns, op. cit. pg 121]
Os Iluministas logo começaram a usar esse símbolo para representar seu planejado super-homem, o Anticristo. Com isso em mente, acho muito interessante que essa lenda da fênix compartilhe vários aspectos com a verdadeira história do nascimento, vida e ministério de Jesus Cristo. Revisemos rapidamente os pontos comuns:
1) A fênix vive em um ninho de incenso. Em Mateus 2:11-12, vemos que os três magos trouxeram ouro, incenso e mirra como presente ao menino Jesus. Cada uma dessas substâncias tem um significado distinto um ministério de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. De acordo com o Comentário Bíblico de Defender, "o incenso indica a intercessão sacerdotal de Cristo pela humanidade". Portanto, dizer que a fênix vive em um ninho que contém incenso retrata um ministério do tipo messiânico pela humanidade, um ministério que envolve "intercessão" espiritual.
2) A fênix também tem mirra em seu ninho. "A mirra indica a futura morte de Cristo por toda a humanidade, para que possamos estar justificados diante de Deus, o Pai, com base na morte sacrificial de Jesus Cristo na cruz." [Ibidem] Novamente, vemos que a lenda da fênix contém outro significado do ministério messiânico, mas é claro que é uma falsificação.
3) Vemos que, após sua morte, a fênix ressurge para uma nova vida. Assim, ela retrata um terceiro tipo de ministério messiânico, pois também ressuscita.
Portanto, essa lenda tem similaridades com a vida e ministério de Jesus Cristo em três áreas criticamente importantes: sua intercessão espiritual, sua morte substitutiva por toda a humanidade, e sua ressurreição.
É por essa razão que os Mestres dos Iluministas adotaram a fênix como um de seus símbolos da vindoura Nova Ordem Mundial do Anticristo. Não se esqueça que esse objetivo é de suma importância para eles, pois planejam colocar em cena um falso Cristo, que sabemos que será o Anticristo bíblico. Assim, o símbolo da fênix atende perfeitamente aos planos deles e pode servir como símbolo do homem do pecado, o filho da perdição.

A Fênix Ilustra o Ensino Ocultista do Novo Nascimento
"Todos os símbolos têm sua origem em algo tangível, e a fênix é um sinal das ordens secretas do mundo antigo e dos iniciados nessas ordens, pois era comum chamar aqueles que tinham sido aceitos nos templos de pessoas renascidas, ou nascidas de novo. A sabedoria confere uma nova vida, e aqueles que tornam-se sábios são nascidos de novo" [Hall, Ibidem]. Não é interessante? A lenda da fênix agora tem uma quarta conotação do tipo messiânica; representa uma homem que é "nascido de novo". Lembre-se que os grupos pagãos, especialmente os mais sofisticados, criaram o mito que seus membros são "nascidos de novo". Até mesmo o catolicismo romano ensina que seus membros nascem de novo, normalmente no batismo.

A Fênix Representa Lucifer

Vejamos mais sobre a crença ocultista na fênix:
"A fênix... acredita-se que era uma ave divina, venerada no Egito antigo... Essa fênix destrói a si mesma nas chamas e depois ressurge das cinzas. A maioria dos ocultistas crê que a fênix é um símbolo de Lucifer, que foi lançado nas chamas e que irá, um dia, pensam eles, ressurgir triunfante. Logicamente, isso está relacionado com a ressurreição de Hirão-Abi, o 'Cristo" maçônico." [Cathy Burns, Masonic and Ocult Symbols Illustrated, pg 123]
Para que você não pense que essa vinculação da fênix com Lucifer seja imaginação dos ocultistas somente, veja o que escreveu Barbara Walker, uma feminista radical. Ela diz que os egípcios e fenícios criam que a fênix era a representação de um deus que "subia aos céus na forma de uma estrela da manhã, como Lucifer, após sua imolação no fogo da morte e renascimento..." [Walker, Now is the Dawning (Agora é a Alvorada), pg 281]
Outro autor maçônico revelou que o deus sol, que criou todos os outros deuses, era simbolizado pela fênix, [Joseph Fort Newton, The Builder: A Story and Study of Masonry, The Torch Press, 1914, pg 13-14; também J. S. M. Ward, The Hung Society or the Society of Heaven and Earth, The Baskerville Press Ltd, 1925, pg 44 e 102]
Durante a maior parte do ano de 1999, a primeira-dama norte-americana Hillary Clinton e várias funcionárias do Gabinete Presidencial e da Casa Branca passaram a usar um caro broche de ouro que mostrava uma fênix em cima de um globo terrestre. Acreditamos que esse seja um sinal para todos os ocultistas que a entrada do Anticristo em cena está muito próxima e que até poderá ocorrer durante o mandato presidencial de Bill Clinton.

Os Livros de Harry Potter Estão Condicionando as Crianças a Aceitarem a Fênix
Exatamente da forma como as crianças estão sendo condicionadas a aceitar o símbolo do unicórnio, estão sendo condicionadas a aceitar o símbolo da fênix, ambos os quais são representações do Anticristo.
Vou finalizar com a citação que mencionamos anteriormente, sobre como a consciência de uma pessoa pode ser elevada o suficiente para que, quando confrontada com um símbolo que já viu anteriormente, sinta uma necessidade estranha de buscar aquele símbolo novamente; a pessoa terá a sensação de pertencer e quererá se submeter, tudo por meio do impacto psicológico dos símbolos. Veja o que um ex-aderente da Nova Era disse sobre sua reação aos símbolos:
'satanás tinha sua chave na minha fechadura!'
satanás tem sua chave na fechadura do coração de seus filhos? Os livros da série Harry Potter são satânicos e têm esse objetivo!
Verdadeiramente, o final dos tempos está sobre nós. A tremenda popularidade dos livros da série Harry Potter, mais todos os temas ocultistas na televisão e no cinema, indicam que o pré-condicionamento necessário da população já atingiu o ponto que permitirá ao Anticristo aparecer na cena mundial.



Livros da Série Harry Potter: Proteja Seus Filhos e Sobrinhos Desse Mal

"A magia de Harry Potter já encantou os leitores em todo o mundo, mas as livrarias estão esperando que ele crie uma magia na caixa registradora com o lançamento na semana que vem do quarto volume da série. Muitas livrarias ficarão abertas na madrugada do dia 8 de julho, para serem as primeiras a oferecer o livro. Outras livrarias estão organizando festas temáticas sobre Harry Potter, com apresentações de mágicos e corujas de verdade... 'Estaremos abrindo à meia-noite para vender o quanto antes possível', diz Becky Whidden, gerente da Livraria das Crianças, em um bairro de Boston. 'As pessoas estão extremamente ansiosas, aguardando o lançamento'".
"'É uma loucura; é impressionante', diz Hamilton Allen, um dos proprietários da livraria Little Professor, em Barrington".
"Prevendo um dia muito movimentado, a Little Professor estará abrindo no dia 8 de julho às 7 da manhã, para receber as hordas de fãs de Harry Potter" (pg B-1).
Como os livros da série Harry Potter são excelentes veículos para o condicionamento das crianças e adolescentes nas finas artes da feitiçaria, fico impressionado com sua tremenda popularidade. Observe as palavras, "hordas de fãs de Harry Potter". Observe também que as livrarias planejam promover festas temáticas com o objetivo de atrair o maior número possível de leitores e realizar grandes vendas. A simples popularidade da evidente feitiçaria que existe nos livros de Harry Potter revela que a população dos países de língua inglesa está bem preparada para aceitar a feitiçaria e o alto nível de ocultismo que o Anticristo estará praticando quando aparecer.
Veja estas palavras de um dos principais planejadores da Nova Ordem Mundial, Bill Lambert, o presidente da Casa da Teosofia, na cidade de Boston. [Lembre-se que a Casa da Teosofia treinou Adolf Hitler no ocultismo.] Anos atrás, assisti a um Seminário ministrado por Bill Lambert sobre os eventos futuros planejados. A participação nesse seminário era restrita aos membros e convidados especiais da Casa da Teosofia na Nova Inglaterra. Um ex-membro, que havia se convertido a Cristo recentemente, ofereceu-me um ingresso e eu pude assistir furtivamente às palestras.
Lambert afirmou enfática e claramente que o Anticristo só poderá aparecer na Terra quando uma proporção significativa da população em geral estiver precondicionada a aceitá-lo. Estas foram suas palavras: "As energias querem fluir da Hierarquia para a Terra e produzir a manifestação física do Cristo; no entanto, esse fluxo somente poderá ocorrer quando a humanidade elevar sua consciência coletiva, para que todos sejam receptores adequadamente despertados' [ele estava parafraseando Alice Bailey, nas páginas 617-618 do livro The Externalization of the Hierarchy (A Exteriorização da Hierarquia)].
Neste ponto, não consegui resistir; levantei meu braço e fiz uma pergunta: "O sr. falou anteriormente que o papa irá a Jerusalém; quando o Senhor Maitreya aparecer em cena, existirão três tipos de pessoas:
·                     Aqueles cujas consciências foram adequadamente elevadas e que poderão aceitá-lo imediatamente;
·                     Aqueles cujas consciências foram elevadas, mas não o suficiente para que o aceitem rapidamente; no entanto poderão aceitá-lo após uma maior iluminação;
·                     Aqueles que nunca o aceitarão."
Lambert afirmou claramente que a vasta maioria da população do mundo precisará estar nas categorias 1 ou 2 antes de o Anticristo aparecer. Assim, a antiga cultura baseada nos valores do Cristianismo e do Judaísmo precisa ser radicalmente modificada para que o Anticristo possa aparecer. Nos nossos Seminários 1 e 2, descrevemos meticulosamente a maneira como essa mudança foi colocada em prática desde 1963. No entanto, como Harry Potter claramente promove a feitiçaria, e é aceito pelos pais como leitura apropriada para seus filhos [a quem supostamente amam de todo o coração], só podemos concluir que esse nível necessário de condicionamento já atingiu o ponto em que a maior parte da população já é formada por "receptores adequadamente despertados" para o Anticristo. Como tantas outras profecisas referentes ao final dos tempos estão se cumprindo, e o cenário para o cumprimento de outras está sendo armado, podemos concluir que a população está chegando rapidamente ao ponto de "amadurecimento" para receber o Anticristo. Harry Potter está liderando o caminho, exatamente como um Flautista Mágico de Hamelin. satanás toca a música, e a população dança atrás dele.
Caso você não esteja familiarizado com Harry Potter, vamos revisar os pontos salientes.
"Irene Allen, uma das proprietárias da livraria Little Professor, disse que acha que o apelo do livro é a transformação do jovem personagem em um poderoso mago" [Ibidem]. Assim, a primeira coisa que sabemos sobre Harry Potter é que é um mago talentoso [um feiticeiro praticante]. Não somente você NÃO quer ler esses livros para seus filhos, mas certamente não quer que os professores na escola pública ou particular peçam que os alunos leiam esses livros e façam trabalhos escolares; no entanto, satanás certamente quer condicionar seus preciosos filhos para que aceitem seus valores, sua religião e sua cosmovisão.
Em seguida, aprendemos que o enredo mostra que Harry Potter aprimora seus poderes estudando em uma escola de feitiçaria! "... Harry Potter, o órfão que aperfeiçoa seus poderes mágicos na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts..." Se o livro ilustra Harry Potter indo à escola para especificamente aumentar seu conhecimento sobre o ocultismo, você pode apostar que seus filhos que lerem o livro aprenderão as lições de feitiçaria, como qualquer feiticeiro em um conciliábulo aprende. No entanto, esse é o Plano de Condicionamento da Nova Ordem Mundial! Seus filhos são o alvo do plano para produzir o Anticristo e, por isso, estão aprendendo suas feitiçarias. O plano é restaurar as religiões de mistérios satânicos para a adoração pública:
"Somente nos estágios posteriores e quando tiver chegado o tempo para o retorno na expressão física reconhecida do Cristo, que levará a uma restauração definitiva dos Mistérios, que certos Membros da Hierarquia aparecerão e tomarão o controle exterior e físico reconhecido dos assuntos mundiais." [Bailey, op. cit., pg 570]
Para que as pessoas aceitem "a restauração do Mistérios [Satânicos]" publicamente, precisam ser precondicionadas sem perceber, mesmo nos níveis mais baixos da sociedade - as crianças. Se o Satanismo está assim tão audacioso, tão terrível, só podemos concluir que estamos muito mais próximos do aparecimento do Anticristo do que antes imaginávamos.
No entanto, antes de prosseguirmos, observe que na frase anterior, Bailey diz que um dos resultados tangíveis do fato de as pessoas serem condicionadas a aceitarem os valores do Anticristo, é que homens abertamente satânicos, operando sob o controle de Hierarquia Satânica, poderão tomar o controle visível da máquina governamental em todo o mundo. Assim, podemos compreender melhor como o obviamente Iluminista Presidente Bill Clinton pode governar por oito anos, embora seja um Iluminista e esteja claramente seguindo valores e planos de ação anticristãos. Quanto a essa tomada do controle do governo global, possivelmente será feito por meio das Nações Unidas. Estamos hoje muito próximos dessa situação!

Doutrinas Ocultistas Que os Livros da Série Harry Potter Ensinam às Crianças
#1 - Existência sem Alma - Viagens Astrais
"Sabe, você pode existir sem sua alma, desde que seu cérebro e seu coração continuem funcionando. No entanto, você não sentirá mais a si mesmo, nenhuma memória... nada. Não há nenhuma chance de recuperação. Você simplesmente sairá. Ficará como um casca vazia." [O Prisioneiro de Azkaban, pg 247 no original].
Verdade bíblica: O corpo físico não pode existir sem a alma. Na verdade, a morte é a condição que ocorre quando o espírito deixa o corpo. "Expirou Abraão: morreu em ditosa velhice, avançado em anos; e foi reunido ao seu povo." [Gênesis 25:8] A tradução do Amplified Bible Comentary [Comentário Bíblico Amplificado] nesta passagem é "Então o espírito de Abraão foi libertado e ele morreu..." "Temos, portanto, sempre bom ânimo, sabendo que, enquanto no corpo, estamos ausentes do Senhor; visto que andamos por fé, e não pelo que vemos. Entretanto, estamos em plena confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor." [2 Coríntios 5:6-8]
#2 - Reencarnação e Necromancia
"Você acha que os mortos que amamos realmente nos abandonam?" Acha que não lembramos deles mais claramente do que nunca nos momentos de grande dificuldade?... Sabe, Harry, de certa forma você viu seu pai na noite passada... Você o encontrou dentro de si mesmo." [O Prisioneiro de Azkaban, pg 427-428 do original] Esse ensino é feitiçaria padrão, que ensina que ninguém nunca morre, apenas passa para outra dimensão; nessa dimensão, os vivos podem contactar os mortos. A autora ocultista Alice Bailey, canalizando as mentiras de seu demônio, Mestre D. K., escreveu, "... a reencarnação é uma lei básica da natureza... a morte não existe... a morte da forma física é um fator desprezível... e que é facilmente corrigido novamente por meio do processo do renascimento e de uma nova oportunidade." [The Externalization of the Hierarchy, pg 232]
No entanto, a feitiçaria também ensina especificamente a comunicação com o espírito dos mortos, o que é chamado de necromancia. No livro Witchcraft for Tomorrow (Feitiçaria Para o Amanhã), Doreen Valiente escreve, "O sabá do Halloween é particularmente adequado para a comunicação com os espíritos daqueles que já faleceram, pois esse é o antigo festival dos mortos, e dos nossos amados que partiram antes de nós."
É interessante que J. K. Rowling, a autora da série Harry Potter, declarou em uma entrevista que Halloween é seu "período favorito do ano". Esse amor a Halloween é uma das mais claras indicações da sua imersão profunda no ocultismo, se para você o simples conteúdo de seus livros não for evidência suficiente. Halloween é o dia mais sagrado no calendário ocultista.
Um professor diz a Harry, "afinal, para a mente bem organizada, a morte é a próxima grande aventura." [A Pedra Filosofal, pg 253] Essa doutrina é totalmente ocultista, satânica, e wiccana. Quando a pessoa acredita nessa mentira, perde o temor do Senhor, necessário para que busque a salvação. As pessoas continuarão em seus caminhos perversos, sem considerar a justiça e o juízo de Deus sobre um mundo ímpio, incrédulo e que não se arrepende. Talvez essa doutrina seja a responsável pela incrível Escritura em Apocalipse 9:20-21, após o mundo ter sido devastado sob os juízos de Deus e metade da população morrer - 3 bilhões de pessoas. Veja qual será reação dos sobreviventes:
"Os outros homens, aqueles que não foram mortos por esses flagelos, não se arrependeram das obras das suas mãos, deixando de adorar os demônios e os ídolos de ouro, de prata, de cobre, de pedra e de pau, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar, nem ainda se arrependeram dos seus assassínios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos".
Nunca antes consegui compreender como os sobreviventes dos flagelos apocalípticos não cairão de joelhos diante do Deus Todo-poderoso, arrependendo-se de seus pecados, para que nenhuma outra praga caia sobre eles. Agora compreeendo! Livros como Harry Potter, removerão todo o conceito de juízo de Deus das mentes dessas pessoas. Elas serão totalmente ignorantes dos caminhos de Deus e da sua natureza multifacetada, que inclui amor, justiça e juízo, em iguais proporções! As crianças estão sendo condicionadas diantes dos nossos olhos a crerem nessa mentira satânica.
#3 - Desrespeito às Autoridades Constituídas
Em A Pedra Filosofal, Harry desconsidera a ordem de um professor e depois é honrado por isso! A feitiçaria opera na área do nihilismo e da anarquia, refletindo a verdadeira natureza de satanás. A ordem e a obediência às autoridades constituídas são virtudes que o Satanismo ataca sempre que tiver oportunidade. A música ! Rock é um bom exemplo de desrespeito às autoridades, inclusive aos pais. A anarquia é a ordem do dia no Satanismo. Aqui, vemos as mentes das crianças e dos jovens aprendendo isso, quando Harry é elogiado por ter desobedecido ao professor.
#4 - Criando sua Própria Realidade
O mundo de fantasia de Harry, de carros que voam, dragões, magia e bruxaria torna-se "real" para o leitor dos livros. As crianças, em todas as épocas, usam sua imaginação, mas Harry Potter leva sua imaginação normal um passo adiante: por meio da magia, ele torna o mundo imaginário real, e mais emocionante que o mundo real.
#5 - Não Existe o Bem ou o Mal Absoluto
Em A Pedra Filosofal, Harry aprende que "não há bem nem mal". Isso é feitiçaria padrão, e desde meados da década de 60, esse conceito tem influenciado as mentes da juventude. Os feiticeiros crêem que ninguém pode conhecer a verdade absoluta, e ninguém pode conhecer valores absolutos. "Se for bom, então faça", é a linha satânica padrão de raciocínio. Veja como Anton LaVey, o fundador da Igreja de satanás, afirma isso na The Satanic Bible [A Bíblia Satânica]: "Nenhum credo deve ser aceito com base na autoridade de uma natureza 'divina'... Nenhum código moral deve ser adotado - nenhum padrão de medida considerado de origem divina. Não há nada inerentemente sagrado nos códigos morais." [pg 31]
#6 - O Poder é a Única Realidade
Em A Pedra Filosofal, Harry defende a crença que o poder é a verdadeira realidade do Bem ou do Mal Absoluto. Isso não parece similar à Bíblia Satânica, que diz "Morte aos fracos, riquezas para os fortes!"? [pg 30]
Agora, compare a afirmação de Harry com a Bíblia Satânica:
"Bem-aventurados os fortes, pois possuirão a terra; amaldiçoados sejam os fracos, pois herdarão a canga! Bem-aventurados os poderosos, pois serão reverenciados entre os homens; amaldiçoados sejam os frágeis, pois não receberão nenhuma atenção. Bem-aventurados os audazes, pois serão os donos do mundo; amaldiçoados sejam os humildes, pois serão esmagados a patadas. Bem-aventurados aqueles que têm pulso de ferro, pois os fracos fugirão diante deles; amaldiçoados sejam os pobres de espíritos, pois serão cuspidos." [The Satanic Bible, pg 34]
Embora Harry Potter não vá assim tão longe defendendo o "poder" como a verdadeira realidade, em vez do ensino bíblico do Bom Absoluto [Deus] e do Mal Absoluto [satanás], o caminho em que esses livros coloca as crianças nessas histórias chegará no final ao ponto que a Bíblia Satânica proclama.
#7 - Usando os Poderes do Ocultismo Para o Bem e Batalhando Contra Aqueles Que Usam os Poderes Para o Mal
Harry é um mago e está aprendendo adivinhação (leitura da bola de cristal e das folhas de chá) e outras práticas ocultistas. Ele é o herói e usa seus poderes para lutar contra um poder maior no mundo das trevas (o maligno Lord Voldemort), que assassinou seus pais (que também eram feiticeiros). A autora coloca o personagem Harry Potter em uma escola de feitiçaria chamada Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Aqui, Harry usa o poder do ocultismo para o 'bem' da humanidade e para fazer oposição ativa àqueles que usariam os mesmos poderes para o 'mal'. Isso é comumente conhecido como Magia Branca versus Magia Negra. Harry Potter é um praticante de Magia Branca.
Esse enredo é idêntico ao do desenho animado Mestres do Universo (He-Man) e do filme Guerra nas EstrelasEmbora dezenas de milhões de pessoas aceitem essa batalha entre a Magia Branca e a Magia Negra, os verdadeiros satanistas zombam da idéia que isso exista; Anton LaVey, o fundador da Igreja de satanás, diz com desprezo, "No Satanismo não existe essa linha divisória - Magia é magia, seja ela usada para ajudar ou para atrapalhar... toda ela é governada por satanás, a personificação do Caminho da Esquerda." [The Satanic Bible, pg 51-52]
Portanto, quando as crianças que estão lendo Harry Potter aprendem a crer na Magia Branca, pois podem usá-la para 'ajudar' as pessoas, não percebem que estão sendo levadas no caminho para servir diretamente a satanás! Jesus Cristo disse que no final dos tempos, a enganação seria sobrenatural, e seria tão bem feita que, se possível, enganaria os escolhidos de Deus. [Mateus 24:4, 11 e 24] Enganação é a marca característica do final dos tempos, e livros como Harry Potter estão fazendo o papel de um Flautista Mágico de Hamelin, levando as crianças à condenação eterna.

O Site Oficial de Harry Potter Diz Tudo
Ao visitar o site oficial de Harry Potter, em http://harrypotter.warnerbros.com/, imediatamente vi a primeira realidade satânica problemática do coração e da alma de Harry Potter. O título dizia "Harry Potter and the Sorcerer´s Stone" [literalmente, Harry Potter e a Pedra do Feiticeiro (ou Bruxo)] Meu dicionário da lingua inglesa define "sorcerer" como "aquele que pratica bruxaria, um mago". Também define "sorcery" como "o uso dos poderes sobrenaturais para produzir efeitos sobrenaturais, especialmente com a ajuda de espíritos malignos, feitiçaria, magia negra" [Tormont Webster´s Illustrated Encyclopedic Dictionary, pg 1585]
Assim, vemos que o dicionário diz que Harry Potter produz suas feitiçarias [magias] por meio da "ajuda de espíritos malignos"! Estamos nos aproximando daquilo que realmente existe no coração de Harry Potter. Talvez seja por isso que observei esse fato no artigo do Providence Journal mencionado anteriormente: "Na livraria The Blue Marble, em Fort Thomas, Kentucky, os vendedores estarão vestidos como magos e feiticeiras e oferecerão mingau de aveia com canela, preparado em um caldeirão preto, como café da manhã para aqueles que forem comprar o novo volume da série logo pela manhã." Pelo menos, essas pessoas compreendem a verdade.
O termo Pedra do Feiticeiro, também é chamado de Pedra Filosofal, e é muito, muito satânico! A Sociedade Rosa-cruz ensina que um iniciado precisará passar por cinco estágios até tornar-se o mais alto Adepto possível, para ter domínio no exercício do poder do Satanismo. Eles chamam esse processo de "Cinco Estágios na Transmutação da Alma". O estágio final é representado pela ave fênix; diz-se então que o Adepto obteve a "Pedra Filosofal".
Portanto, Harry Potter ou está percorrendo os Cinco Estágios da Transmutação da Alma, ou já os completou. Permita-me citar o autor maçônico Manly P. Hall, que retrata o poder que está disponível aos que alcançaram a Pedra Filosofal:
"Quando o maçom aprende que a chave para o guerreiro é a correta aplicação do dínamo do poder da vida, ele aprendeu o mistério de sua Arte. As energias ardentes de Lucifer estão em suas mãos, e antes de poder dar um passo à frente e para cima, precisa provar sua capacidade de aplicar a energia da forma correta." [Manly P. Hall, The Lost Key of Freemasonry (As Chaves Perdidas da Maçonaria), pg 48; ênfase acrescentada]
Esse passo "à frente e para cima" depende da manipulação correta das "energias ardentes de Lucifer", e é aprendida somente nos níveis mais altos da feitiçaria, um nível chamado "Pedra Filosofal" ou "Pedra do Feiticeiro". Portanto, quando se diz que Harry Potter obteve a "Pedra Filosofal", ele alcançou o nível mais alto possível na feitiçaria, e está apto a receber as "energias ardentes de Lucifer em suas mãos".
Os livros da série Harry Potter estão ensinando às crianças todas as doutrinas e práticas da feitiçaria, para que um dia, também possam aplicar as "energias ardentes de Lucifer". Você pode ver como as crianças estão aprendendo as profundezas do Satanismo, as mesmas doutrinas e práticas que levaram Deus a executar juízos sobre as nações pagãs na história, como Babilônia, Egito, os cananitas, amalequitas, etc? Nossas crianças estão aprendendo os mesmos caminhos que essas nações pagãs.

Raios Satânicos

Observei também que o "P" em "Potter" na capa dos livros não é uma letra normal, e que tem a forma de um raio. Esse fato me fez lembrar do artigo no jornal mencionado anteriormente. "Na livraria Red Ballom Books, em Saint Paul, Minnesota, artistas estarão pintando um raio na fronte das crianças - exatamente igual à cicatriz que Harry Potter tem na testa..." [Ibidem, pg B-3]. Quando descobri uma boa figura de Harry Potter, fiquei chocado ao descobrir que a posição exata desse raio era bem entre os olhos, na posição do Terceiro Olho [http://www.scholastic.com/harrypotter/home.asp]. É interessante, pois será nessa posição que o Falso Profeta forçará as pessoas a aceitarem a Marca da Besta [Apocalipse 13:16-18].
O Satanismo utiliza muito os raios como emblemas. A guarda de soldados nazistas SS, de Adolf Hitler utilizava dois "S" na forma de raios. A dra. Cathy Burns diz em seu livro, Masonic and Occult Symbols Illustrated (Símbolos Maçônicos e Ocultistas Ilustrados), que o raio também é conhecido dentro da feitiçaria como "o S satânico"; ela relaciona os grupos satanistas que utilizam o raio como emblema. A relação é reveladora:
Bandas de música Rock: KISS [Knights In Satan Service, ou Cavaleiros no Serviço Satânico], Black Sabbath, AC-DC, Raven, Metallica, Krokus, Judas Priest, Keel and David Bowie." [pg 250] Essa é uma verdadeira Galeria Satânica da Infâmia, e agora sabemos que o pequeno Harry Potter faz parte dela!
Mas, em seguida, a dra. Burns revela qual é a REAL origem do raio - "Esses símbolos em forma de raio foram também usados pela guarda nazista SS, como símbolo do terror satânico. O símbolo representa o poder de Lucifer caindo na terra como um raio." [Ibidem, pg 251] Os satanistas acreditam que, na Batalha do Armagedom, Lucifer/satanás e suas forças conseguirão reverter sua derrota anterior e aniquilarão Jesus Cristo e seus santos, para depois invadir os céus e atacar o Trono de Deus!

Feitiçaria Hereditária na Família de Harry Potter
Lendo mais o conteúdo do site oficial de Harry Potter, descobri que sua família biológica estava envolvida no ocultismo. Isso chama-se Feitiçaria Hereditária e é uma situação muito perigosa e nociva. "Escritos pela autora britânica J. K. Rowling, os livros descrevem as aventuras de um menino que descobre no dia de seu aniversário de onze anos que é órfão de dois poderosos feiticeiros e que possui seus próprios poderes mágicos exclusivos".
A feitiçaria hereditária é um problema sério. Deus especificamente a condenou em Deuteronômio 5:6-10: "Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra; não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu, o SENHOR teu Deus sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem, e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos." No verso 9, Deus adverte que punirá até a terceira e quarta geração daqueles que o aborrecem, adorando e servindo aos ídolos. O apóstolo Paulo escreveu que quando uma pessoa adora ídolos, está na realidade adorando demônios que estão atrás daquele ídolo. A idolatria é adoração aos demônios! Jesus Cristo deixa essa realidade bem clara em Apocalipse 9:20. Portanto, quando um católico romano ajoelha-se diante da imagem de um "santo" já morto, e reza para essa imagem, está na realidade rezando para um demônio!
No entanto, a principal questão aqui é a feitiçaria hereditária, um tipo sério e perigoso de feitiçaria.

Outro Livro: Harry Potter e a Câmara Secreta
"Esta história acrescenta alguns personagens novos. Os leitores já conhecem a família Dursley, Severo Snape, Alvo Dumbledore e os colegas de Harry na Escola de Magia e Bruxaria, Rony e Hermione [Hermínia?]. Agora aparecem Nick Quase Sem Cabeça, o fantasma do homem que não teve sua cabeça totalmente decapitada, e Murta Que Geme, que assombra o banheiro das meninas."
Magnífico! Qual pai cristão gostaria que seus filhos pequenos e que se impressionam com facilidade tenham suas mentes inundadas com histórias de um fantasma que não foi bem decapitado? Isso significa que sua cabeça está solta e fica pendurada no corpo? Se significa, então essa cena provavelmente criará visões de horror na mente de uma criança. Mais tarde, Harry caminhando, encontra esse fantasma. A história então revela que Nick Quase Sem Cabeça morreu na noite de Halloween, 500 anos atrás. Ele chama isso de seu quinhentésimo aniversário de morte e a festa de comemoração ocorre em uma masmorra, uma masmorra de torturas. Isso me faz lembrar da banda de Rock baseada em Satanismo chamada The Grateful Dead [Os Mortos Agradecidos]. A obsessão com a morte é uma mentalidade padrão no ocultismo.
O feriado favorito desse grupo de satanistas é exatamente o mesmo que para todos os satanistas, o Halloween, a noite perfeita para satanás. Veja o que Nick Quase Sem Cabeça está servindo aos convidados em sua festa de aniversário de morte:
·                     "Grandes peixes podres em belas travessas de prata; 
·                     Bolos carbonizados arrumados em salvas; 
·                     Miúdos de carneiro [Nota: No original, haggis, um prato típico escocês, preparado com miúdos de carneiro, mais cebola, salsa, outros temperos e aveia] cheios de vermes. Embora não seja um prato apetitoso, acrescente a isso o fato de estar cheio de vermes! Não é algo apropriado de se colocar na cabeça de uma criança! 
·                     Um pedaço de queijo coberto de uma camada de mofo esverdeado; 
·                     Amendoim mofado; 
·                     Um enorme bolo cinzento na forma de uma sepultura, com os dizeres em glacê de asfalto: Sir Nicolas de Mismy-Porpington - falecido em 31 de outubro de 1492." [pg 117].
No final do capítulo, Harry e seus amigos vivos saem dessa festa de aniversário de morte, à qual compareceram vários fantasmas, para voltar à festa normal de Halloween. Subitamente, ouvem uma voz gélida e assassina dizendo, "...rasgar... romper... matar... Sinto cheiro de sangue... SINTO CHEIRO DE SANGUE... Alguém havia pintado palavras de uns trinta centímetros na parede entre as duas janelas, que refulgiam à luz das chamas das tochas, 'A Câmara dos Segredos Foi Aberta. Inimigos do Herdeiro, Cuidado'. .... a gata do zelador, estava pendurada pelo rabo em um suporte de tocha. Estava dura como um pau, os olhos arregalados e fixos ... Um ronco, como o de um trovão distante, informou-lhes que a festa terminara naquele instante. De cada ponta do corredor onde estavam, ouviram o barulho de centenas de pés que subiam as escadas... então alguém gritou em meio ao silêncio, 'Inimigos do herdeiro, cuidado! Vocês vão ser os próximos, sangues ruins!" [páginas 120-122].
Todos os valores e gostos opostos aos valores normais da cultura e da fé judaico-cristã são a norma nos livros da série Harry Potter. É isso que você quer que seu filho leia e coloque em sua mente?
Além disso, qual pai cristão quererá que seus filhos leiam sobre Murta Que Geme, um espírito que "assombra o banheiro das meninas"? Tremo de horror quando penso nos milhões de pais, que deliberadamente estão comprando esse material satânico para seus filhos lerem. No entanto, as crianças de hoje têm pais que mergulharam suas mentes no Satanismo das bandas de música Rock, como KISS, Black Sabbath, AC/DC, The Grateful Dead, e muitas outras. Com esse tipo de formação, é possível entender por que esses pais não vêem nada de errado em colocar esse lixo satânico nas mentes de seus filhos, chegando ao ponto de considerá-lo inofensivo. Afinal, alguém pode dizer, a Literatura Inglesa também está cheia de feitiçaria similar nos contos de fadas clássicos, e estaria com toda a razão. Os pais cristãos também não devem ler os contos de fadas clássicos para seus filhos. Há muitos séculos, satanás controla a Literatura Inglesa.
Continuando a ler A Câmara Secreta, descubri mais horrores. Primeiro, o livro revela que o zelador Argo Filch tem uma masmorra na qual tortura os alunos que o desobedecem. "Uma coleção muitíssimo polida de correntes e algemas estava pendurada na parede atrás da mesa de Filch. Era do conhecimento geral que ele estava sempre pedindo a Dumbledore que o deixasse pendurar os alunos no teto pelos tornozelos" [pg 111].
Correntes e algemas nas paredes de uma masmorra é o suficiente para trazer o terror à mente de qualquer criança que leia os livros de Harry Potter. Esse tipo de simbologia me faz lembrar do Satanismo da Magia Negra e das gravuras da Inquisição na Espanha. Por que um pai amoroso deliberadamente introduziria o terror satânico na cabeça de seus filhos?
Segundo, vemos a típica obsessão mental de um feiticeiro neste próximo excerto: "Filch pegou uma pena no tinteiro em cima da mesa e começou a procurar um pergaminho. Bosta - resmungou furioso -, bosta frita de dragão... miolos de sapos... tripas de ratos... Para mim já chega... vou fazer disto um exemplo... onde está o formulário... aqui..." [pg 111].
Essas palavras chulas e repugnantes que saem da boca do professor Filch me fazem lembrar de um verso da Bíblia: "Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento" [Filipenses 4:8].
É totalmente inadequado que pais cristãos permitam que seus filhos recebam essa nojeira satânica em suas mentes jovens e facilmente programáveis.
A Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts é assombrada por um poltergeist chamado Pirraça. Veja: "Mas quando Filch baixou a pena, ouviu-se um forte estampido no teto da sala, que fez a lâmpada a óleo chocalhar. 'PIRRAÇA! rugiu Filch, atirando a pena no chão num assomo de raiva. Desta vez eu te pego, eu te pego! E sem nem olhar para Harry, Filch saiu correndo da sala, com Madame Nor-r-ra do lado. Pirraça era o poltergeist da escola, uma ameaça aérea e sorridente que vivia a provocar desordem e aflição. Harry não gostava muito de Pirraça, mas não pode deixar de se sentir grato pelo seu senso de oportunidade. Era de esperar, seja o que for que Pirraça tivesse feito (e parecia que desta vez estragara alguma coisa muito importante), desviasse a atenção de Filch de Harry" [pág 111].
Um poltergeist é um tipo terrível de demônio que todos os satanistas temem; entretanto, aqui, as crianças estão sendo condicionadas a acreditar que é relativamente inofensivo. Novamente, vemos as crianças sendo condicionadas a aceitarem todas as facetas do mundo satânico habitado por demônios. Por que deveríamos expor as mentes e emoções das nossas preciosas crianças a um espírito demoníaco que gosta de "provocar desordem e aflição"? Por que os pais estão entregando seus filhos ao ocultismo?

Tipos Diversos de Feitiçaria Promovidos Pelos Livros de Harry Potter
1. A lista seguinte de materiais para os alunos da Escola de Magia e Bruxaria também revela a natureza satânica dos livros da série Harry Potter. [pág 61 de A Pedra Filosofal]
Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts
Uniforme: Os estudantes do primeiro ano precisam de:
·                     Três conjuntos de vestes comuns de trabalho (pretas) 
·                     Um chapéu pontudo simples (preto) para uso diário 
·                     Um par de luvas protetoras (couro de dragão ou similar) 
·                     Uma capa de inverno (preta com fechos prateados) 
·                     As roupas do aluno devem ter etiquetas com seu nome.
Livros: Os alunos devem comprar um exemplar de cada um dos seguintes:
·                     Livro Padrão dos Feitiços (primeira série), de Miranda Goshawk 
·                     História da Magia, de Batilda Bagshot 
·                     Teoria da Magia, de Adalberto Waffling 
·                     Guia da Transfiguração Para Iniciantes, de Emerico Switch 
·                     Mil Ervas e Fungos Mágicos, de Fílida Spore 
·                     Bebidas e Poções Mágicas, de Arsênio Jigger 
·                     Animais Fantásticos e Seus Habitats, de Newton Scamander 
·                     As Forças das Trevas: Um Guia de Autoproteção, de Quintino Trimble
2. Leitura da Sorte nos livros de Harry Potter. A Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts promove a arte mágica proibida de Leitura da Sorte.
Na Bíblia, Deus proibe a Leitura da Sorte, chamando-a pelo seu nome correto e completo de 'adivinhação'. Deuteronômio 18:9-14, já citado anteriormente diz, "Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR, teu Deus. Porque estas nações que hás de possuir ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR, teu Deus, não permitiu tal coisa." Em Ezequiel 13:7-9, temos, "Não tivestes visões falsas e não falastes adivinhação mentirosa, quando dissestes: O SENHOR diz, sendo que eu tal não falei? Portanto, assim diz o SENHOR Deus: Como falais falsidade e tendes visões mentirosas, por isso, eu sou contra vós outros, diz o SENHOR Deus. Minha mão será contra os profetas que têm visões falsas e que adivinham mentiras; não estarão no conselho do meu povo, não serão inscritos nos registros da casa de Israel, nem entrarão na terra de Israel. Sabereis que eu sou o SENHOR Deus."
Toda adivinhação é uma abominação diante de Deus, e no tempo devido ele executará juízos contra a pessoa ou a nação que a pratica.
3. Cartas de Tarô são lidas e ensinadas nos livros de Harry Potter.
[http://www.geocities.com/EnchantedForest/Mountain/5101/tarot.html. É necessário ter o Shockwave instalado para poder acessar este site.]
4. Em A Pedra Filosofal [pg 180], Harry olha para um espelho mágico e vê sua família pela primeira vez: seus pais falecidos e diversos antepassados. Os satanistas crêem que os espelhos sejam portais para a outra dimensão. Nos filmes sobre temas ocultistas, os espelhos são usados constantementes como portais para contactar a dimensão sobrenatural.
5. Encantamentos, Transes, Poções e Proteções Ensinados nas Aulas de Magia
Relacionamos a seguir, algumas das palavras mágicas usadas nos dois primeiros livros, juntamente com os significados. [Nota de A Espada do Espírito: As referências das páginas estão indicadas com os códigos PF para A Pedra Filosofal, e CSpara A Câmara Secreta. Quatro palavras mágicas, citadas no original deste artigo, não foram encontradas nos dois primeiros volumes. Possivelmente, aparecem apenas nos volumes ainda não publicados no Brasil. Como é difícil interpretar o significado, sem saber o contexto, preferi apenas citá-las, mas sem incluir a explicação da função.]
·                     Alohomora - Feitiço para abrir fechaduras [pg 140 de PF] 
·                     Vingardium Leviosa - Feitiço para provocar a levitação de objeto [pg 150 de PF] 
·                     Locomotor Mortis - Feitiço para prender as pernas [pg 191 de PF] 
·                     Petrificus Totalus - Enrijece todo o corpo, petrifica [pg 234 de PF] 
·                     Peskipksi Peternomi - Um encantamento que não funciona, usado pelo professor Lockhart para tentar prender os diabretes [pg 92 de CS] 
·                     Rictusempra - Feitiço que provoca um golpe no estômago da vítima [pg 165 de CS] 
·                     Tanrantallegra - Faz as pernas sacudirem descontroladamente [pg 165 de CS] 
·                     Finite Incantatem - Usado para neutralizar o feitiço de Tanrantallegra pg [165 de CS] 
·                     Serpensortia - Feitiço usado para fazer uma serpente aparecer [pg 167 de CS] 
·                     Aparecium - Usado para fazer a tinta invisível aparecer. 
·                     Expelliarmus - Usado para tirar algo da mão de alguém [pg 204 e 252 de CS] 
·                     Lumos - Faz a varinha acender e produzir luz [pg 255 de CS] 
·                     Nox - Faz a varinha apagar 
·                     Obliviate - Faz a varinha explodir com a força de uma pequena bomba [pg 256 de CS] 
·                     Riddikulus
·                     Impervius
·                     Ferula
·                     Mobilicorpus
[http://members.tripod.com/~hockey1jok/hpspells.htm. Esta página, de um site não oficial de Harry Potter, relaciona as palavras mágicas encontradas em todos os livros da série.]
6. Varinhas Mágicas nos Livros de Harry Potter - Todo feiticeiro precisa de uma varinha para lançar encantamentos e magias.
"Você tem os olhos de sua mãe. Parece que foi ontem que ela esteve aqui, comprando a primeira varinha. Vinte e seis centímetros de comprimento, farfalhante, feita de salgueiro. Uma boa varinha para encantamentos. Já o seu pai, deu preferência a uma varinha de mogno. Vinte e oito centímetros. Flexível. Um pouco mais de poder e excelente para transformações. Bom, digo que seu pai deu preferência, mas na realidade é a varinha que escolhe o bruxo, é claro.... Toda varinha Olivaras tem um miolo feito de uma poderosa substância mágica, sr. Potter. Usamos pêlos de unicórnio, penas da cauda da fênix e cordas de coração de dragão. Não há duas varinhas Olivaras iguais, como não há unicórnios, dragões nem fênix iguais. E é claro, o senhor jamais conseguirá resultados tão bons com a varinha de outro bruxo.... Não se preocupe, vamos encontrar uma varinha perfeita para o senhor em algum lugar, estou em dúvida, agora...é, por que não? Uma combinação incomum, azevinho com pena de fênix, vinte e oito centímetros, boa e maleável. Harry apanhou a varinha. Sentiu um repentino calor nos dedos. Ergueu a varinha acima da cabeça, baixou-a cortando o ar empoeirado com um zunido, e uma torrente de faíscas douradas e vermelhas sairam da ponta como um fogo de artifício, atirando fagulhas luminosas que dançavam nas paredes..." [A Pedra Filosofal, pg 75-77, excertos]
Assim, vemos que Harry e os outros jovens feiticeiros escolhem varinhas feitas de diferentes madeiras; no entanto, a de Harry tinha uma pena de fênix. A fênix é um dos principais símbolos do sistema da Nova Ordem Mundial do Anticristo. Agora, vemos que o símbolo do Anticristo está conectado com Harry, pois ele é o único feiticeiro na classe que tem a pena da ave fênix na sua varinha! É interessante que outro símbolo do Anticristo aparece na capa do livro Harry Potter e a Pedra Filosofal; no segundo plano, atrás de Harry que está voando em uma vassoura, aparece um unicórnio, um símbolo bíblico do Anticristo [veja Daniel 8:5] Assim, vemos em pelo menos duas ocorrências em que o ocultismo de Harry Potter está em perfeita sincronia com a do vindouro Anticristo, que também praticará feitiçaria de Magia Negra [Daniel 8:23].
Além disso, observe que a varinha de Harry é feita da madeira do azevinho [No original, a palavra é "holly", a árvore também é chamada de azevinheiro]. No passado, os feiticeiros mais poderosos usavam varinhas fabricadas com a madeira dessa árvore. As varinhas eram fabricadas com o "pau do azevinho" [no original, 'holly wood']. Agora você sabe qual é o espírito perverso que está por trás de Hollywood, não sabe? Como Peter Lemesurier diz claramente em seu livro de Nova Era, The Armageddon Script, Hollywood exercerá um papel muito importante, enganando o mundo durante o aparecimento do Anticristo! [pg 235-236]
Isso tudo é feitiçaria padrão, e está sendo ensinada para os seus filhos. Você está comprando esses livros para ele, ou permitindo que leiam na biblioteca pública?

As Escolas Públicas e Particulares Estão Adotando os Livros da Série Harry Potter!
Quando Adolf Hitler desenvolveu obsessão pelo ocultismo, precisou percorrer a livrarias especializadas em Viena. Naquela época, os livros sobre ocultismo eram caros e difícies de encontrar. Os livros de Harry Potter, no entanto, têm grandes tiragens, o preço é baixo e eles estão sendo adotados nas escolas públicas e particulares como leitura recomendada. A resenha abaixo diz tudo:
"Primeiro, o Conselho Escocês das Artes concedeu-lhe uma bolsa para que pudesse finalizar o livro. Após a publicação pela Bloomsbury e pela Scholastic Books, os prêmios começaram a se acumular. Harry Potter ganhou o prêmio Livro Infantil do Ano, na Grã-Bretanha, o Smarties Prize e elogios dos críticos literários nos dois continentes. Os direitos de publicação já foram vendidos na Inglaterra, Alemanha, Itália, Holanda, Grécia, Finlândia, Dinamarca, Espanha e Suécia." [fonte: http://curiousgeorge.wordsworth.com/www/authorinfo/Rowling_JK/cg19828]
Com esse tipo de apoio, você poderia esperar que esse livro estivesse disponível nas escolas e livrarias públicas, e realmente está. Isso significa que seu filho precisará ler Harry Potter como um dos livros didáticos recomendados. Se seu filho estuda em uma escola pública ou particular, estará recebendo todo o impacto do enredo satânico dos livros de Harry Potter. Portanto, não fiquei surpreso quando descobri um site na Internet dedicado a exaltar a autora Rowling, seus livros da série Harry Potter, e oferecer planos de aulas para os professores. Se quiser ver isso você mesmo, vá para http://falcon.jmu.edu/~ramseyil/rowling.htm.

O Licenciamento dos Brinquedos Já Começou!
Resumo da Notícia: "Os Comerciantes Vêem a Magia em Harry Potter", por Christopher Stern, The Washington Post, republicado em The Providence Journal, 4 de julho de 2000, Lifeboat Section, pg E-1,2.
"Os magos da propaganda foram pegos de surpresa com o tremendo sucesso dos três primeiros livros da série Harry Potter, um fenômemo que decolou grandemente por meio do boca a boca entre as crianças. Desta vez, os adultos estão preparados. Com o lançamento do quarto volume neste fim de semana, e um filme em meados de 2001, os executivos da indústria da propaganda, de Londres a Los Angeles, estão se preparando para uma das maiores campanhas promocionais de vendas desde o último filme Guerra nas Estrelas... A Warner Bros. já está prevendo que a produção de artigos será comparável com o licenciamento para a linha Batman, que rendeu mais de um bilhão de dólares para a companhia... 'Harry Potter deverá alcançar o mesmo volume de vendas', diz Daniel Romanelli, presidente mundial da divisão Produtos para o Consumidor, da Warner Bros. Uma grande vantagem do filme, diz ele, é que o material pode ser transformado em brinquedos com facilidade. O material nos livros sobre o pequeno mago Harry Potter permite a criação de brinquedos, como varinhas mágicas e 'capas de invisibilidade', explicou uma porta-voz da Warner Bros."
Magnífico! Agora, as crianças que nem ainda sabem ler e escrever poderão começar a brincar de bruxos e feiticeiras. Elas estão realmente "aprendendo os modos" do Satanismo, o que Deus proibiu e prometeu julgar fisicamente.

Defensores do Satanismo nos Livros da Série Harry Potter
A principal defesa dos livros de Harry Potter é que removê-los é praticar censura, o que é algo terrível para os zelosos aderentes de Harry Potter; a simples menção da palavra censura já provoca muita chiadeira. A palavra censura tem sido usada como grito de alerta para evitar que o povo de Deus na América pegue a pornografia e a atire de volta para o Inferno, de onde veio. Em nome da liberdade de imprensa, permitimos que nossa juventude seja inundada com todas as variedades de pornografia, de música Rock e de livros de ficção científica que promovem o ocultismo; nossa nação está agora prestes a receber os juízos de Deus.
A censura está perfeitamente dentro da vontade de Deus quando é feita para proteger as vidas dos inocentes. Aqui está a base para a censura: "Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento." [Filipenses 4:8] Logicamente, a definição do que é "puro", "amável", "de boa fama", "virtuoso" e "louvor" é a Santa Bíblia.
A Bíblia tem muito a dizer sobre as coisas que permitimos que florescessem em nossa sociedade em nome de evitar a censura. Vamos examinar algumas dessas Escrituras:
"Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer o mal." [Isaías 1:16]
"O que anda em justiça e fala o que é reto; o que despreza o ganho de opressão; o que, com um gesto de mãos, recusa aceitar suborno; o que tapa os ouvidos, para não ouvir falar de homicídios, e fecha os olhos, para não ver o mal, este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas. Os teus olhos verão o rei na sua formosura, verão a terra que se estende até longe." [Isaías 33:15-17]. Logicamente, "habitará nas alturas" refere-se aos céus. As pessoas que defendem essa sujeira maligna, que contamina nossa sociedade, em nome de não praticar a censura, terão uma desagradável surpresa quando comparecerem diante do Grande Trono Branco, no Juízo Final, e finalmente compreenderem que o Deus Criador, o próprio Jesus Cristo, usará essa posição que elas adotaram nessas questões como uma das razões para condená-las ao Lago de Fogo.
"Não és tu desde a eternidade, ó SENHOR, meu Deus, ó meu Santo? Não morreremos. Ó SENHOR, para executar juízo, puseste aquele povo; tu, ó Rocha, o fundaste para servir de disciplina. Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar; por que, pois, toleras os que procedem perfidamente e te calas quando o perverso devora aquele que é mais justo do que ele?" [Habacuque 1:12-13] Os olhos de Deus são tão puros que ele não pode contemplar o mal e nos ordena a fazer o mesmo. Observe que as pessoas que contemplam o mal estão destinadas a receber o juízo de Deus.

O Que Deve Ser Feito com os Livros de Harry Potter, Que Promovem a Feitiçaria?
As Escrituras nos dão a orientação sobre o que deve ser feito com esses livros malignos que ensinam feitiçaria aos nossos filhos preciosos. Abra sua Bíblia em Atos 19:16-20:
"E o possesso do espírito maligno saltou sobre eles, subjugando a todos, e, de tal modo prevaleceu contra eles, que, desnudos e feridos, fugiram daquela casa. Chegou este fato ao conhecimento de todos, assim judeus como gregos habitantes de Éfeso; veio temor sobre todos eles, e o nome do Senhor Jesus era engrandecido. Muitos dos que creram vieram confessando e denunciando publicamente as suas próprias obras. Também muitos dos que haviam praticado artes mágicas, reunindo os seus livros, os queimaram diante de todos. Calculados os seus preços, achou-se que montavam a cinqüenta mil denários. Assim, a palavra do Senhor crescia e prevalecia poderosamente."
Faço uma advertência solene a todos os pais que permitem que seus filhos leiam esses livros, aos professores que estão apresentando a feitiçaria às crianças nas escolas, e a todos os que defendem esse satanisno. Ouçam bem a Palavra de Deus:
"Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência." [Efésios 5:6]
Do fundo do meu coração, exorto a todos que estão lendo este artigo: não permita que alguém o iluda e engane com desculpas vazias e argumentos sem fundamentos para justificar esses pecados, pois por causa deles, os juízos de Deus virão sobre você, e sobre qualquer nação que permita e defenda a prática desses pecados.
"Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo." [Hebreus 10:30-31]

Aprendendo o Ocultismo das Nações Pagãs
Quando o povo de Israel estava se preparando para atravessar o rio Jordão e entrar na Terra Prometida, Deus lhe prometeu vitórias, pois seria seu instrumento para trazer o julgamento físico sobre as nações que habitavam naquela terra. Veja a recomendação dada por Deus ao povo de Israel:
"Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos." [Deuteronômio 18:9] Deus advertiu os israelitas que eles não deveriam "aprender" as práticas abomináveis das nações que iriam conquistar e destruir. O juízo divino cairia sobre aqueles povos, um juízo de morte e de destruição; em muitos casos, Deus ordenou que os líderes do seu povo aniquilassem todos os homens, mulheres e crianças das nações conquistadas. Por que Deus estava não furioso com essas nações para ordenar essa total destruição? Ele nos diz, e faríamos bem em ouvir, lembrando que ele nunca muda; aquilo que o deixou irado há 3.400 anos atrás o deixará irado da mesma forma hoje, com qualquer pessoa que ande naqueles caminhos abomináveis.
Estes são os "caminhos abomináveis" pelos quais Deus destruiu aqueles povos:
"Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR, teu Deus. Porque estas nações que hás de possuir ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR, teu Deus, não permitiu tal coisa." [Deuteronômio 18:10-14]
Esses "caminhos abomináveis" que deixaram Deus tão irado são exatamente as mesmas coisas que Harry Potter faz e ensina em seus livros! Estamos ensinando essas mesmas práticas abomináveis às crianças! Nossos filhos estão "aprendendo" os caminhos da feitiçaria. A notícia no jornal diz, "'É provavelmente o livro mais importante que as livrarias venderão este ano', diz Liz Sich, que trabalha com propaganda para a rede de livrarias Waterstones.'" [Harry, pg B-3]
"Os fãs encontrarão muito o que fazer nas livrarias tradicionais, mas não há garantia que o estoque será suficiente por muito tempo. Muitas, na verdade, estão esperando multidões, como no período do Natal, e já têm dezenas, talvez centenas milhares de reservas feitas... Donna Anderson, uma moradora de Lago Tahoe, que estava fazendo compras em San Francisco, diz que comprou o primeiro volume da série para seu neto de oito anos. 'Assim que ele terminou de ler, já perguntou quando ganharia o segundo volume. É ótimo ver as crianças interessadas assim no lançamento de um livro." [Ibidem]
Desde quando os Estúdios Disney colocaram um chapéu de feiticeiro no Mickey Mouse, e agora, sessenta anos depois, com a série de livros Harry Potter, o povo americano vem ensinando às crianças a essência da magia e da feitiçaria. Agora que várias gerações de pessoas sentem-se confortáveis com os valores e princípíos da feitiçaria, e com seu poder sobrenatural, seria a hora de o Anticristo aparecer? Acreditamos que sim.
Os EUA já passaram da linha de tolerância de seus pecados diante de Deus. Estamos na iminência de receber o julgamento divino por nossos muitos pecados nacionais, um dos quais é a contaminação espiritual das nossas preciosas crianças. Posso ouvir Deus chamando nossa nação ao arrependimento, do mesmo modo como chamou Israel antes do julgamento físico que ele executou, utilizando a Babilônia como seu instrumento. "Subverti alguns dentre vós, como Deus subverteu a Sodoma e Gomorra, e vós fostes como um tição arrebatado da fogueira: contudo não vos convertestes a mim, disse o Senhor. Portanto, assim te farei, ó Israel! E porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus." [Amós 4:11-12]
A contaminação espiritual das nossas preciosas crianças, que está sendo feita pelos sistemas público e particular de ensino, é apenas mais um sinal que o final dos tempos está muito próximo.


Harry Potter - O Oleiro Maldito






















Harry Potter, é um fenômeno editorial mundial que possui como tema a saga de um menino feiticeiro, cujos pais foram mortos por um bruxo muito poderoso, e que mora numa casa onde é maltratado por todos. Ele é apresentado como um simpático menino de óculos e com um raio estampado na testa. Vejam a seguir uma breve definição esotérica do que significa raio: "de longa data o raio é considerado um instrumento e arma divinos; e é o símbolo da atividade celeste, da ação transformadora do céu sobre a terra. É o fogo que traz a destruição à terra, é em todas as culturas antigas, a expressão e o simbolismo da força sobrenatural. Na maioria das vezes é o deus do céu ou o rei dos deuses, que com o auxílio do machado ou do martelo destrói criaturas inimigas na terra ou castiga os seres humanos insubordinados. Por causa da origem celeste, o raio também pode desempenhar o papel de símbolo da revelação sobrenatural". Como se pode ver, nada é ao acaso. Até o raio estampado na testa de Harry Potter, tem um forte simbolismo esotérico.

A temática de Harry Potter é profundamente mística e inteiramente comprometida com bruxaria, feitiçaria e esoterismo, e é apresentada como literatura mimetizada em contos pueris, quando na realidade é perversa e advinda do inferno.

Confesso que havia decidido não escrever sobre Harry Potter, porém uma reportagem na revista Veja, edição 1671, ano 33, número 42 de 18 de outubro de 2000, me fez mudar de idéia. A reportagem O efeito Potter - Pequeno bruxo cativa os adultos e leva crianças a novos autores, me fez refletir sobre o assunto. A reportagem traz informações preciosas, dentre elas que a Editora Rocco, que publica os títulos no Brasil, recebe cerca de 1 000 e-mails por mês sobre Harry Potter. Destes e-mails, cerca de 20% são de adultos que aguardam ansiosos pelos próximos números ou surpresos com a reação de seus filhos. Os demais e-mails são das próprias crianças, que já tendo lido os dois primeiros livros da série lançados em português, elogiam as publicações e pedem sugestões e dicas de livros parecidos.
São crianças pedindo sugestões de livros com o mesmo assunto de Harry Potter, ou seja: iniciando-se nas artes da bruxaria e da feitiçaria. Temos crianças, que em vez de estarem brincando ou aprendendo coisas sadias, estão mergulhando de cabeça em práticas místicas e profundamente comprometidas espiritualmente, sob o olhar complacente de pais e mães, a exemplo do que acontece com o halloween. Pasmo absoluto!
Alguns críticos e defensores da série dizem que o seu conteúdo é meramente figurativo e que crianças e jovens devem ter um contato com a realidade espiritual, ainda que deturpada. Alguns educadores dizem que é a eterna luta do bem contra o mal, o espírito aventureiro; o bom humor e a ironia da narrativa são muito bem misturados. É compreensível que atraia leitores de diferentes idades, dizem sem sequer envergonharem-se. Um clérigo católico disse o seguinte da série: "O ocultismo é um detalhe irrelevante. O que a série mais estimula não é a bruxaria, mas a coragem, a lealdade, a solidariedade, o desejo de sacrificar-se pelos outros, pondo em risco a própria vida - lições maravilhosas num mundo onde as pessoas estão cada vez mais autocentradas". Caberia até uma pergunta ao senhor vigário: o que ele faz com a bruxaria contida nos livros? Certamente vai passar por cima, ou ainda ignorar o perigo iminente. A mágica e o feitiço de Harry Potter é a de Merlim, o feiticeiro da távola redonda.
Ao utilizar o nome de potter ou oleiro, que sugere perícia, engenho, habilidade, quer se fazer pensar que tudo é uma mera coincidência com o nome. Goeebels, o ideólogo da propaganda nazista dizia que uma mentira repetida reiteradas vezes toma ares de verdade. A mentira aqui é fazer pensar que Harry, o oleiro de mentira, representado numa literatura malígna e perniciosa pode substituir Deus o Oleiro verdadeiro na vida da humanidade. Viram que não há nada casual?
A série de três livros atingiu a estrondosa marca de 30 milhões de exemplares vendidos no mundo todo. Uma milionária e estrondosa campanha de marketing fomenta a venda dos livros, que viraram filmes para crianças em 2001.
Segundo a imprensa americana, Harry Potter reativou uma antiga tradição: famílias inteiras se reúnem para ler as histórias do menino-bruxo em voz alta. No Brasil, foram lançados dois títulos "Harry Potter e a Pedra Filosofal", e "Harry Potter e a Câmara Secreta", e há a   previsão de que seja lançado o terceiro volume no mês de dezembro, a lista de reservas é enorme e extensa.
Poucos pais comprariam conscientemente para seus filhos manuais de feitiçaria e bruxaria, contudo os compram disfarçados de entretenimento.
Rapidamente vamos ver o que significa dois dos títulos já lançados no Brasil:

Câmara Secreta
Em todo ritual de iniciação apresenta-se uma prova, que é a passagem por uma câmara secreta; que pode ser um cubículo, um quarto fechado, etc, é sempre um lugar afastado de curiosos. Neste local o iniciado é aspergido com água lustral - para purificação - ou com o sangue de uma vítima sacrificada. O iniciado fica acordado ou dormindo para receber as revelações da divindade. A câmara secreta simboliza o local da morte do velho homem e do nascimento do novo homem. Toda iniciação por mais natural que seja, comporta algo de secreto e de retirado.

Pedra Filosofal
Na alquimia, é o produto final almejado após longos processos de transformação, na busca de transformar substâncias em, por exemplo, elixir da vida. A doutrina alquimista é cunhada e forjada pela Gnose - ou conhecimento, assim, a verdadeira pedra filosofal é o ser humano espiritual, purificado e não influenciado pelo mundo material e que, de certa forma também enobrece e eleva seu entorno por meio da sua espiritualidade.
A autora da saga é a escocesa Joanne Kathleen Rowling - a J. K. Rowling, que de pobre e miserável financeiramente tornou-se milionária, tendo a sua fortuna pessoal estimada em US$ 50 milhões quando decidiu escrever sobre bruxarias e feitiçarias.
Quanto as nossas crianças brasileiras, têm sido indicadas a elas autores do quilate de J. R. R. Tolkien, especialista em sagas - contos literários, cujo gênero nasceu na Islândia, no século XII, logo difundido em outros países nórdicos. As sagas contam as histórias de guerreiros e de clãs que pouco a pouco incorporaram elementos místicos. Tolkien escreveu a famosa trilogia O Senhor dos Anéis, cujo enredo é povoado por elfos (gênio aéreo da mitologia escandinava, que simboliza o ar, o fogo, a terra, etc.), e anões. Com a indicação os livros de Tolkien esgotaram-se nas livrarias brasileiras, o que fez com que a editora responsável prometesse colocar novas edições ainda no mês de novembro.
Outras indicações são os livros de Roald Dahl e C. S. Lewis, também de temática semelhante aos de Tolkien.
Recentemente filas se formaram para adquirir em primeira mão o novo exemplar do livro que traz as aventuras de Harry Potter and the Goblet of Fire - "Harry Potter e o cálice de fogo", quarta parte da série, que foi lançado batendo recordes: 3,8 milhões de exemplares chegaram as prateleiras americanas já no primeiro dia de vendas/ A imensa maioria das filas era composta por crianças ávidas pelo livro do seu "herói". A saga de Harry Potter terá um total de sete livros. Se fizermos as contas, veremos que foram vendidos cerca de 30 milhões de exemplares nas sete edições,   possivelmente serão vendidos 70 milhões, o que tornará a autora mais rica ainda, a custa de feitiçaria e bruxaria.
Considerando as estatísticas de que em cada dez compradores dos livros de Harry Potter, oito são crianças, ao fim da série de sete livros, teremos cerca de 56 milhões de crianças no mundo todo lendo tais livros. Isso, se considerarmos somente um leitor por livro, e igualmente para as tiragens atuais.
A evidência e constatação são a de que cada vez mais crianças estão tomando contato com o ocultismo e misticismo, e será esta a geração que estará à mercê do dominador deste mundo. O que vemos é uma orquestração silenciosa que toma conta de tudo.








O enredo é pobre em conteúdo cultural, o enfoque é todo maniqueísta; recentemente alguns leitores mirins encontraram "furos" na história. Especialistas disseram que tudo não passou de uma jogada de marketing, o que vai fazer com que as próximas edições vendam muito mais. Afinal quem não quer encontrar um "furo" em tão famoso livro? Os descobridores dos erros foram elevados à categoria de celebridades instantâneas, deram entrevistas e avistaram-se com a autora. Daí a insinuação de que tudo não passou de uma esperta jogada para vender mais e mais livros.
J. K. Rowling tem sido o instrumento nas mãos de satanás que impiedosamente busca capturar as mentes das crianças. É o império das trevas estabelecendo o seu "território". De tudo isto resta a triste constatação de que o príncipe deste mundo não poupa nada na sua ânsia de dominar o mundo. O que veremos dentro de alguns anos é que estes que hoje brigam e se estapeiam nas filas das livrarias para comprar a literatura do inferno, é a geração que amanhã será profundamente incrédula e pervertida espiritualmente.
Enquanto muitos preocupam-se em criar mecanismos para salvar baleias, pandas ou outros animais em extinção, crianças e jovens são contaminados espiritualmente por literatura do tipo debatida neste artigo, sob o nosso olhar passivo e indiferente.
Uma grande e crucial questão nos atinge: ou tomamos uma posição definitiva e partimos para alertar nossa gente numa ação rápida, ou seremos engolidos por tudo o que provém do mal. Devemos utilizar todos os recursos disponíveis para evitar que esta e outras literaturas cheguem aos nossos filhos e crianças.
Lembro ainda da nossa responsabilidade de ensinar nossos filhos as verdadeiras histórias bíblicas e acerca da esperança redentora que nos move em direção ao céu - Provérbios 22:6. O tempo é este!


Harry Potter, um menino bruxo

Alguma coisa acontece no paraíso das letras. Um livro infanto-juvenil é hoje um dos mais lidos no mundo, com mais de 50 milhões de exemplares vendidos no planeta, em 35 idiomas. As aventuras de Harry Potter, um menino feiticeiro, conquistaram crianças e adultos. A autora, uma escritora escocesa sem nunca antes ter publicado um livro, J.K. Rowling, faturou US$35 milhões só no ano passado. Os exemplares de seu best-seller juvenil vendidos no mundo inteiro renderam US$480 milhões.

Quem é Harry Potter?
O personagem principal das histórias de Rowling é um menino que tem uma história de vida curiosa. Quando ainda bebê, ele foi deixado à porta da família Dursley com uma carta explicando os mistérios de sua sobrevivência após um duelo que provocou a morte de seus pais. Tímido, ele cresce sob uma vida de privações, sempre se escondendo dentro de um armário embaixo da escadas e sofrendo por ver o primo, gordo e chato, ganhar sempre os melhores presentes. Mas ao completar 11 anos, ele descobre que é um bruxo e vai para a escola de Bruxaria e magia de Hogwarts, onde se inicia no mundo da feitiçaria e descobre seu passado. Na verdade, quando bebê, ele enfrentou o mais poderoso dos bruxos, Lord Voldemort, que foi o responsável pela morte de seus pais. No confronto, alguns dos poderes de Voldemort foram transferidos para Harry, que agora carrega uma cicatriz em forma de raio na testa.

O Fenômeno
Quando Rowling procurou uma editora para tentar ver nas prateleiras seus livros escritos nos famosos cafés do Reino Unido, onde mora, não imaginou o que estaria presenciando anos depois. Milhões de crianças estão desenvolvendo o hábito da leitura, em plena era onde o despertar para os livros está cada vez mais difícil, devido à concorrência com os video-games e computadores. Com uma linguagem simples e detalhada, mais para entretenimento que para literatura, como avaliam diversos escritores, os livros de Rowling já são um fenômeno. No Brasil, onde vender 10 mil cópias de um livro é sinal de sucesso, as duas primeiras sagas de Harry Potter, centenas de páginas sem ilustração, já venderam juntas 340 mil cópias. Ao todo serão sete volumes da obra, relatando a história dos sete anos de Potter na escola de Bruxos. No Brasil, foi lançado hoje (1 de dezembro) o terceiro livro, Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban. A quarta aventura da série, Harry Potter e o Cálice de Fogo, foi lançada nos EUA e Inglaterra no mês de julho, quando milhares de crianças e adolescentes fizeram fila nas livrarias durante a madrugada para comprar a edição de 752 páginas. Nunca se viu na história da literatura um livro ser vendido tão depressa. E um livro sem figuras coloridas, bem para um público mirim. As vendas começaram pontualmente à meia-noite e só em uma livraria inglesa, uma hora depois, mais de 500 haviam sido vendidos. No mesmo dia, a livraria virtual Amazon Books negociou mais de 350 mil cópias nos EUA, Inglaterra e Alemanha, ao impressionante ritmo de 14.600 livros vendidos por hora, conforme informou a revista Veja em uma reportagem sobre as peripécias editoriais do menino bruxo. Na China, onde os livros da série chegaram em outubro, a tiragem inicial dos três primeiros volumes superou 600 mil exemplares. No Japão, só a primeira aventura já vendeu de setembro até agora 840 mil cópias. Seguindo o faro do sucesso começam a ser lançados nos EUA ainda este mês roupas, lancheiras e comidas industrializadas com a marca Harry Potter. Para 2001 está previsto o lançamento de um filme, orçado em US$130 milhões, que atraiu mais de 40 mil crianças interessadas na interpretação de um papel.

Os perigos
Para muitos críticos literários J.K.Rolwling é o que se pode dizer de uma ótima contadora de histórias que descobriu um enredo de efeitos impressionantes: o da fantasia, envolvendo bruxos e magos, mesclado à vida real. Para a escritora Tatiana Belinky, que fez a adaptação do Sítio do Pica-pau Amarelo para a TV, além do estilo cativante, as aventuras de Potter alcançaram números impressionantes também pelo marketing apelativo. "Vejo Harry Potter dessa maneira: é um fenômeno de nosso tempo, mas sem fôlego para virar um clássico", opinou nas páginas da revista Época. Na visão de Belinky, os livros de Rowling são um bom entretenimento se comparado a um outro modismo, Pokémon, ao qual ela se refere como "uma bobagem". Numa era de fenômenos efêmeros que surgem sem uma origem definida e rapidamente se moldam à sociedade, influenciando seus hábitos e costumes tão rapidamente e sem que muitos sequer percebam o estardalhaço de sua universalidade, é preciso estar constantemente em estado de alerta. Nem sempre os modismos são sinônimos de qualidade, pelo menos não do ponto de vista cristão. De forma indiscutível, as aventuras de Harry Potter trouxeram de volta ou despertaram o gosto pela leitura em milhões de crianças, um hábito saudável e fundamental para o ser humano. Como definiu Vargas Liosa na revista Veja, "é delicioso perceber que a leitura ainda é uma forma de entretenimento". Mas os segredos do sucesso de Rowlling é que são tão obscuros quanto os feitiços da bruxaria. Harry Potter encanta porque como num passe de mágica e feitiço, faz as crianças se identificarem com ele. Ele tem um professor que o persegue, um colega de classe chato, um primo que fica sempre com os melhores presentes. A história cria uma fantástica ligaçào entre o mundo real e o da fantasia, mas tem como paralelo, o universo de poder da bruxaria. Nos livros de Rowling, o misticismo emite seus conceitos como uma brincadeira de criança. Harry Potter é seu símbolo de força. Em plena formação de caráter e personalidade, os milhões de fãs mirins de Harry Potter aprendem a ver o ocultismo com simpatia. Como qualquer outro menino ele enfrenta dificuldades, mas descobre que sua vida pode ser muito melhor quando se inicia no mundo da feitiçaria. Um livro por si só tem o poder de atribuir a seus leitores um mundo imaginário e amplo, sem limites. Emoções únicas podem fazê-lo inesquecível e marcante, uma fonte de conhecimento e uma arma nas mãos dos formadores de opinião. Rowling cumpre esse papel incentivando a busca do conhecimento, o estudo, o amor ao próximo e amizade, mas ao mesmo tempo transporta as crianças para uma vida de ilusões onde a luta entre o bem e mal se resume a poções mágicas, vassouras voadoras, monstros, mágicas e proteções sobrenaturais. Tudo muito bonitinho e ingênuo, mas nem por isso, menos perigoso para aqueles que entendem as sutilezas do ocultismo e o que Deus quer dizer com "ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho, não se desviará dele" (Provérbios 22:6).



Fonte:http://visaoapocaliptica.blogspot.com/2014/05/harry-potter-o-menino-bruxo-abraco-da.html

Postagens mais visitadas deste blog

TESTE PARA SABER SE VOCÊ É SENSITIVO

COMO SABER QUEM É MEU EXÚ OU POMBA GIRA ?

OS MELHORES BANHOS DE DESCARREGO DA UMBANDA