BRUXARIA ENTRE NOSSOS JOVENS - ATRAÇÃO SATÂNICA

Bruxaria entre nossos Jovens - Atração Satânica
 
Hogwarts, escola do bruxinho inglês do cinema e dos livros, já tem uma filial no País: a Universidade Livre Holística Casa da Bruxa, em Santo André, São Paulo.

Os bruxos, afinal, existem. Pelo menos é isso que diz a Associação Brasileira da Arte e Religião Wicca (Abrawicca), que estima em 12 milhões o número de Harrys Potters em todo o mundo, com pelo menos 12 mil deles no Brasil. No País, de certa forma, o local onde Harry e seus colegas estudam, a escola Hogwarts, também existe. Fica em Santo André e se chama Universidade Livre Holística Casa de Bruxa.
Um ano e um dia
O jardim do castelo estilizado tem até fonte da juventude - a água, aquecida pelo sol, acabaria com as rugas. No quintal, um caldeirão recheado de ervas aromáticas. Na entrada, o aviso: "Sorria! Para sua segurança as bruxas estão filmando e gravando este local".
A universidade oferece aulas sobre massagem, florais de bach, acupuntura, cromoterapia, astrologia, tarô, dança do ventre, numerologia - e, é claro, bruxaria. O curso dura um ano e um dia. Durante o ano, o candidato a bruxo tem duas horas de aula por semana, pelas quais ele paga uma mensalidade de R$ 62. O dia final é dedicado ao rito de iniciação, durante o qual o formando recebe seu certificado.
A escola Hogwarts é um pouco mais rigorosa; o curso dura vários anos. Mas o currículo da Casa de Bruxa é semelhante. História da bruxaria e das leis que a regem, estudo dos rituais, dos quatro elementos - água, terra, fogo e ar - e da relação entre os mundos físico e místico.


Figura 01: Tânia Gori.

As aulas ficam por conta da professora e proprietária Tânia Gori, de 33 anos. "Ser bruxa é procurar o equilíbrio com a natureza", ensina a administradora de empresas. A palavra "bruxa", segundo ela, vem do grego brouchos, que significa "desabrochar". "As bruxas eram mulheres que faziam do ser humano uma pessoa melhor".
Mesmo perseguidas pela Inquisição, elas conseguiram sobreviver. Hoje, lutam para recuperar aquela que consideram a primeira religião do mundo.
Caldeirão de crenças
No princípio, a deusa criou o céu e a terra. Enquanto na tradição judaico-cristã a entidade suprema é masculina, os bruxos acreditam que o criador é uma mulher. "Ela gerou o mundo fazendo sexo com ela mesma", explica Claudiney Prieto, presidente da Abrawicca.
Esta divindade, diz ele, é uma só e ao mesmo tempo é todas as coisas. Por isso, os bruxos levam a sério todos os deuses imagináveis. O amor, por exemplo, pode se chamar Afrodite ou Ishtar, Hathor ou Isis, Vênus ou Oxum.
"Nossa religião é monoteísta, politeísta e panteísta ao mesmo tempo. Ela é tudo!", diz Prieto, que tem 24 anos e é bruxo há oito.
Esse caldeirão de crenças permite que a escola de Tânia Gori use pinturas indianas para decorar uma sala, uma tenda cigana em outra e uma reprodução do sistema solar em uma terceira. Nesta última, segundo a professora, a luz facilita a projeção astral dos alunos.
Prieto não considera Tânia uma bruxa legítima. Enquanto ele defende a Wicca, religião com regras e rituais bem definidos desde a retomada da prática, nos anos 50, ela se diz contrária a todo dogmatismo. "Os bruxos são sacerdotes da deusa. O que ela faz é magia natural", acusa o presidente da Abrawicca.
"Na verdade a bruxaria é uma filosofia de vida. Você pode ser bruxo e católico", reage Tânia, que afirma ser atéia.
Mas os dois concordam que qualquer um pode ser bruxo. "É uma questão de conhecimento", diz ela. "A bruxaria é para todos mas nem todos são para a bruxaria", reforça ele.
Claudiney, no entanto, avisa que este é um processo longo e trabalhoso.
"Tornar-se um bruxo não é simplesmente vestir capa preta e sair por aí fazendo efeitos especiais. O Harry Potter não tem nada a ver com os bruxos de carne e osso".
Mas, para ele, o "bruxinho bonzinho" é bom para a imagem da classe. "Muda a imagem que as pessoas fazem dos bruxos. Até hoje os desenhos e filmes nos mostram como pessoas velhas e feias, voltadas para o mal"

Os Pagãos Exultam Com o Crescente Interesse dos Jovens pela Feitiçaria, Motivados Pelos Filmes e Livros Luciferianos!
>> Adicionado em 25/10/2005.

Os cristãos são ridicularizados quando advertem que a televisão, o cinema e os livros estão despertando o interesse das pessoas pelo ocultismo. No entanto, a Federação Pagã está orgulhosa porque muitas pessoas estão aderindo à feitiçaria, motivadas principalmente pela programação da televisão e do cinema, que exibem filmes baseados em ocultismo, além de livros, como os da série Harry Potter.
Resumo da Notícia: "Os programas da TV despertam o interesse das crianças pela feitiçaria", Ananova News, agosto de 2000.
A Federação Pagã afirma que programas como Buffy, a Caça-Vampiros e Sabrina, a Feiticeira Adolescente, despertaram rapidamente um interesse crescente das crianças pela feitiçaria. A organização revela que recebe uma média de cem consultas por mês de jovens que querem iniciar-se na feitiçaria e afirma que, ocasionalmente, chega a ficar congestionada com as muitas ligações. Segundo a gerente de mídia, Andy Norfolk, após a recente publicação de artigos sobre paganismo nas revistas voltadas para o público adolescente, o número de ligações foi tão grande que a Federação decidiu alocar uma pessoa para atender especificamente a esses jovens.
Não é impressionante? Após tantos cristãos serem enganados sobre o efeito que esses programas pagãos têm nas mentes e nos corações dos jovens, a Federação Pagã vem a público e confirma tudo. Muitas crianças que assistem ao Satanismo na televisão ficam interessadas em praticá-lo em suas vidas.
No entanto, muitos pais, cristãos ou não, permitem serem enganados pelos apologistas dessa nojeira satânica, como Chuck Colson, Cristianity Today, e em menor grau, Focus on the Family. Essas três organizações vêm dizendo aos pais cristãos desde novembro de 1999, que podem permitir que seus filhos leiam a última moda satânica, os livros da série Harry Potter. Os pais cristãos que reclamam dizendo que esses livros podem motivar seus filhos a praticarem o Satanismo são ridicularizados.
Entretando, vemos que a Federação Pagã está satisfeita, pois essa conexão é muito real e está de fato levando muitos jovens à feitiçaria. Sem dúvida, para cada jovem que telefona para saber como tornar-se um mago ou feiticeiro, vários outros descobrem isso por sua própria conta.
Buffy, a Caça-Vampiros e Sabrina, a Feiticeira Adolescente, fazem sucesso na televisão, e por uma razão muito simples. Veja, a Bíblia está correta quando diz que o coração do homem é inerentemente perverso e, portanto, sente-se atraído por tudo aquilo que é maligno.
"Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?" [Jeremias 17:9].
Leia o verso acima várias vezes, até compreender perfeitamente que a natureza humana pecaminosa é comum em todos os corações. Todo homem e mulher é inerentemente tão perverso quanto Adolf Hitler, a não ser que o Espírito Santo intervenha para restringir que essa perversidade cresça tanto quanto a natureza pecaminosa normal desse indivíduo permitiria. Muitos cristãos não compreendem o grau maravilhoso em que Deus restringe o mal, mesmo nas vidas das pessoas não-salvas, para que seus eleitos, aqueles que nasceram de novo, possam viver vidas normais.
Um dos fatores que tornará o Período da Tribulação tão terrível é que Deus removerá sua influência normal de restrição sobre os não-salvos, permitindo que suas naturezas depravadas mergulhem fundo no pecado, como elas querem fazer. Eu digo a vocês, durante a Tribulação, a criminalidade atingirá um nível tão alto que as pessoas não quererão sair de suas casas nem para comprar pão na padaria, temendo serem assassinadas. Todos os tipos de crimes e atos depravados ocorrerão, exatamente como no tempo de Sodoma e Gomorra. Um dos fatores no relato bíblico de Sodoma e Gomorra que sempre chamou minha atenção é que os homens da cidade vieram à casa de Ló, para exigir que ele colocasse para fora os anjos, para que tivessem relações homossexuais com eles em público!! Por que aqueles homens não tinham receio de serem presos pela polícia por promoverem uma orgia homossexual em público? A razão é simples, mas profunda: não existiam leis naquela sociedade que coibiam o atentado violento ao pudor. Há muito tempo aquela sociedade aceitava a homossexualidade como normal e saudável. Quando Jesus disse que a situação do mundo no fim dos tempos seria como a de Sodoma e Gomorra [Lucas 17:29-30], estou certo que ele também estava incluindo a aceitação da homossexualidade. Portanto, não devemos nos surpreender com a aceitação da homossexualidade ganhando reconhecimento oficial nas escolas públicas, no Poder Judiciário e nas demais instituições governamentais. Logo, a exibição pública de atos homossexuais e heterossexuais será lugar-comum, e ninguém mais será preso por isso.
Agora, vamos retornar ao assunto da depravação humana normal.
"Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam abominação; já não há quem faça o bem. Do céu olha o SENHOR para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer." [Salmos 14:1-3] Quando Deus olhou dos céus especificamente para ver se havia alguém na Terra tentando fazer o bem e afastar do mal, descobriu que TODOS se extraviaram e juntamente tinham se corrompido.
Como a natureza humana é inerentemente pecaminosa, em um grau muito profundo, Satanás pode atrai-la com uma religião especificamente concebida para agradar a essa natureza depravada. O Satanismo e a luciferianismo da Magia Branca atraem naturalmente a condição humana depravada. Considere algumas citações de The Satanic Bible [A Bíblia Satânica].
O autor, Anton LaVey, diz, "... cerimônias de casamento satânicas que consagram as alegrias da carne... rituais lascivos que ajudam as pessoas a realizarem seus desejos sexuais, rituais de destruição que permitam aos membros da igreja de Satanás triunfar sobre seus inimigos..." [Introdução]
Você pode ver por que as pessoas sentem-se naturalmente atraídas por uma religião que glorifica esses desejos humanos? Agora, considere outras afirmações que revelam como o Satanismo apela à natureza não-regenerada e totalmente ímpia da humanidade:
"Satanás representa indulgência [tolerância] e não abstinência!" [pg 25]
"Satanás representa a vingança, e não virar a outra face!" [Ibidem]
"Satanás representa todos os assim chamados pecados, pois levam à gratificação física, mental ou emocional!" [Ibidem]
"Odeie seus inimigos de todo seu coração, e se um homem o ferir em uma face, ESMAGUE a outra face dele; fira-o, pois a preservação é a lei mais importante de todas! Quem oferece a outra face é um cão covarde" [pg 33; ênfase no original] O ódio às outras pessoas é um dos frutos mais comuns do espírito satânico; para as pessoas é mais fácil odiar do que amar, pois o amor verdadeiro significa colocar os interesses de outra pessoa acima dos seus. Em sua natureza depravada, as pessoas tendem a serem narcisistas.
"... aproveite o máximo da vida - aqui e agora! Não existe um céu de glória, e também não existe um inferno, onde os pecadores ardem em chamas... Aqui e agora é nosso dia da alegria! Aqui e agora é a nossa oportunidade! Escolha, portanto, este dia e esta hora, pois nenhum redentor vive! Diga ao seu próprio coração: 'Sou meu próprio redentor'." [Ibidem] O pecador resiste de todas as formas ao conceito que precisa de um Redentor para salvá-lo da punição eterna; esse fato ofende o orgulho e a arrogânica da natureza caída do homem.
"... o satanista simplesmente aceita a definição [de Deus] que melhor lhe agrada. O homem sempre criou seus deuses, e não seus deuses o criaram... Para o satanista, 'Deus' - seja lá qual for o nome pelo qual é chamado, ou por nenhum nome, é visto como o fator de equilíbrio na natureza, e não está preocupado com o sofrimento. Essa força poderosa, que permeia e equilibra o universo, é totalmente impessoal e não está preocupada com a felicidade ou miséria de criaturas de carne e sangue nesta grande bola de sujeira em que vivemos." [pg 40]
Essa definição de Deus ser uma força é característica do Anticristo. "Mas em lugar dos deuses hornará o deus das fortalezas..." [Daniel 11:38] Esse conceito de um Deus que é totalmente impessoal e que não está preocupado especificamente com a humanidade apela à natureza pecaminosa do homem, pois alimenta seu hedonismo e leva-o diretamente à seguinte conclusão: "Comamos, bebamos e sejamos felizes, porque amanhã morreremos."
"Os sete pecados mortais da igreja cristã são: cobiça, orgulho, inveja, ira, glutonaria, lascívia e preguiça. O Satanismo advogaa indulgência em cada um desses 'pecados', pois leva à gratificação física, mental e emocional." [pg 46, ênfase acrescentada]
Como você pode ver, Satanás criou uma religião que apela à natureza caída e depravada do homem sem Jesus Cristo. Portanto, seus filhos acharão mais natural e conveniente seguir esses valores, do que seguir os preceitos bíblicos. Permitir que seu filho leia os livros de Harry Potter é alimentar o fogo dessa natureza caída e depravada. Permitir que seu filho ouça músicas satânicas é também alimentar esse fogo. Permitir que seu filho faça amizades com outras crianças e adolescentes que estão entregues a esse tipo de paganismo é alimentar o fogo; a maior concentração de crianças entregues ao paganismo encontra-se hoje nas escolas, ajudados e incentivados pelos professores e por um sistema de ensino destinado a produzir esse paganismo nos corações das crianças, que são rebeldes e facilmente impressionáveis por natureza.
Chegará o tempo em que seus filhos se tornarão completamente frios em relação a Jesus Cristo. O tempo exato em que seu filho cruzará essa linha varia de criança para criança, mas essa linha existe na mente e no coração de todas elas. O papel dos pais cristãos é proteger seus filhos desse mal, até que o Espírito Santo trabalhe nos corações deles.
Um Espírito Sobrenatural Repousando Sobre Toda a População
Em Números 11:1-30, Deus prometeu a Moisés que repousaria seu Espírito Santo sobre os setenta anciãos de Israel. Todos os reavivamentos, em todos os países, desde o ministério de Jesus Cristo, ocorreram porque o Espírito Santo repousou sobre o povo. Quando a América foi fundada como nação, o Espírito Santo de Deus estava trabalhando em toda a população das Colônias Americanas, no que é chamado de "Grande Despertar", a partir de 1740; quando os líderes maçons da nação tentaram implementar sua visão ocultista da "Grande Atlântida", tiveram de contender com o Espírito de Deus que estava repousando sobre a população, de modo que precisaram ocultar muitas de suas ações.
Mas, da mesma forma como Espírito de Deus pode, às vezes, repousar sobre toda uma população, assim também o espírito de mentira e de engano de Satanás pode repousar, se Deus assim permitir. "Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; então será de fato revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca, e o destruirá, pela manifestação da sua vinda. Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, como todo poder, e sinais e prodígios da mentira, e com todo o engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça." [2 Tessalonicenses 2:1-10] Quando o apóstolo Paulo disse que a restrição será afastada, para que o Anticristo seja revelado, estou convencido que o espírito de Satanás rapidamente abocanhará toda a população do mundo, "com todo o engano da injustiça, com a operação do erro".
Esse espírito satânico está vindo sobre a população do mundo hoje. Uma rápida consulta na seção de cinema dos jornais e uma rápida observação nas prateleiras de filmes de terror em uma locadora de vídeo revelará esse fato terrível. O espírito de Satanás está vindo sobre as crianças "com todo o engano da injustiça, com a operação do erro". Os livros da série Harry Potter fazem parte desse espírito satânico. Você vai ficar sentado e permitir que seus filhos sejam assim afetados?
Precisamos não somente tirar nossos filhos do caminho para o perigo, mas também orar e interceder diariamente por eles, para que o Espírito Santo coloque um "muro de fogo em redor deles" [Zacarias 2:5]. Estamos chegando ao fim dos tempos; não permita que seus filhos sejam baixas na batalha espiritual.
Bruxaria para crianças
Ninguém entra na bruxaria por acaso. Primeiro é necessário se interessar por ela e depois descobrir o caminho pelo qual eu posso ser um bruxo(a). Hoje, no mundo das crianças, isso já é algo visível - desde o vocabulário religioso até os rituais mais simples como fazer um feitiço por meio de VODU. Lançar feitiço num colega é comum, mesmo que seja uma simples brincadeira, que mais tarde poderá virar realidade.
Deus pelo seu amor alerta o seu povo sobre a feitiçaria e bruxaria, um bom exemplo é o rei Saul: começou bem, mas terminou mal porque não deu ouvidos á Palavra de Deus. "Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadores para consultar. E não buscou ao Senhor, que por isso o matou e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé" (1Cr 10:13-14).
Poderíamos dar uma lista de passagens bíblicas que mostram claramente que Deus abomina a feitiçaria, por isso quero que você pense na vida espiritual e onde você quer que seu filho passe a eternidade."Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicários, e aos feiticeiros, e aos idolatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte" (Ap 21:8).
Pais estão sendo levados a fechar os olhos para a semeadura da fantasia. Em uma das matérias o "Suplemento Diarinho do jornal do Grande ABC", de 10/08/03, nº 1621, dirigido para o público infantil, trazia o título "Quando os filhos se sentem pais". O depoimento de um pai chama a atenção após definir seu filho como muito inteligente: "Com ele aprendi coisas que não imaginava, como as raças dos personagens utilizados no RPG, como vampiros, demônios, elfos. Parece que estou no filme de Harry Potter". Ainda no mesmo depoimento, o pai dizia que comprou até uma espada para entrar no clima do jogo.
Revistas especializadas em bruxaria para crianças
Depois do 'carro-chefe' Harry Potter, a bruxaria teve um crescimento no meio das crianças e até mesmo no meio pedagógico, em vista que muitas professoras têm orientado seus alunos a lerem os livros do pequeno Bruxo. O caderno ZH, do jornal ZERO HORA, de 02/06/03, traz uma matéria com o título"As bruxas andam soltas na educação", provando que o tema tem sido tão sedutor, que já virou tese de doutorado de uma socióloga da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), baseando-se no poder de encantamento das bruxas.
Nas bancas de jornais qualquer criança pode ter acesso a revistas especializadas em bruxaria, uma delas que está fazendo o maior sucesso é a WITCH, publicada pela Disney em vários países.
Ela chegou ao Brasil com o objetivo de ser a"melhor amiga das meninas". O próprio site da editora Abril, que comercializa a revista, define que a revista pretende ajudá-las a viver esse período da vida mais preparadas, confiantes e capazes de superar as dificuldades comuns da fase da adolescência.
Trazer matérias como astrologia, esoterismo, rituais do mês, seria preparar adolescentes de 9 a 13 anos para a vida? Este é o perfil dos leitores da Witch. A matéria "Pactos - O Poder e a Inconsciência", da revista Sexto Sentido, ano 3, nº 36, tem uma definição que pode fazer alguns pais pensarem antes de colocar a revista Witch nas mãos de suas crianças. "Para ser um bruxo, a pessoa precisa ter a bruxaria como propósito de alma, já que é um caminho sem volta. Significa não ser movido por uma necessidade urgente de momento, o que não quer dizer que um bruxo não possa ter as suas necessidades e problemas".
A revista Witch tem ensinado às meninas o que a Bíblia diz para ficarmos longe. Essa revista em seus 'rituais do mês', tem levado a criança a ter contato com magias e encantamentos. O 'ritual do mês' de novembro de 2002 enfocava o uso do incenso, uma prática religiosa, onde os indianos acreditam que cada incenso reúne energias e contém as forças do elemento terra e que seu cheiro e sua fumaça são meios de falar com os deuses. O ritual chamado "Fumaça Mágica" tem o objetivo de levar uma resposta à garota nas suas decisões importantes. Veja o texto colocado como dica: "O incenso pode ajudar você a tomar decisões importantes, sabia? Imagine que você está a fim de um garoto e não sabe o que fazer. Daí é só pegar um pedaço de papel e escrever nas quatros bordas opções de coisas que você poderia fazer para se aproximar dele como ligar, mandar um e-mail ou um bilhete, esperar ele vir até você ou pedir para uma amiga falar com ele. Coloque seu incensário em cima do papel e acenda o incenso. A direção que a fumaça tomar vai indicar o que você deve fazer". Qual é a menina que no período da adolescência não fica gostando de um garoto? Além destas informações, na compra da revista vem o incensário e o incenso. Existem ainda dicas de qual hora é boa para acender o incenso, o que ele pode trazer como bons fluidos e bons sonhos. Esta é uma revista totalmente dedicada às meninas, com intuito claro de levar o conhecimento de práticas de bruxaria, sabendo que esta tem sido uma religião matriarcal.
Marília de Abreu e Antonia Maria de Lima fazem parte da WICCA CIA DAS BRUXAS, um coven que se destina ao ensino e práticas dentro da bruxaria, elas puderam dar a definição de magia na revista Sexto Sentido nº 36: "Lembrem que, em magia, tudo tem um preço e conseqüência; mesmo um ato aparentemente inofensivo como consultar uma tábua de ouija, ou outros ritos que se encontram com facilidade em livros, podem ter efeitos danosos à sua evolução".
Vodu contra quem quiser
Isso mesmo, a criança pode ter uma iniciação em uma religião que também é politeísta. Mais uma vez a criança descobre que jogar um feitiço no outro para obter um resultado esperado, não é tão ruim assim. Dentre muitas lojas de esoterismo, entrei em uma delas quando do lado de fora pude ver bonequinhos(as) sendo vendidos por R$10,00 e que tinham o título bem grande "VOODU - professor". A embalagem ainda traz a informação que existem bonequinhos para fazer o VOODU para irmã, irmãos, nora, SOGRA, pai, mãe, chefe, companheiro de trabalho e cunhado(a). Tem de tudo quanto é gosto e o que mais sai você já sabe. O pacotinho contém o bonequinho, uma plaquinha para colocar o nome da pessoa, as fitas para amarrar o boneco conforme a necessidade e as informações necessárias de como proceder conforme a situação. Tudo muito bem explicado para que qualquer criança entenda. Veja as situações que são colocadas: "Para o vodu representar seu professor, proceda da seguinte maneira. Escreva o nome dele no papel, enrole-o e amarre-o na mão esquerda do VOODU. Assim tudo o que você fizer para o VOODU, afetará a pessoa representada.
Conforme o comportamento do seu professor, proceda da seguinte maneira:
Se seu professor te dar bronca na frente de todo mundo, amarre a fita verde em volta da boca do seu Voodu. Assim, ele pensará melhor antes de te dar uma bronca da próxima vez. q Se seu professor não deixar você sair mais cedo da aula, enforque o Voodu com a fita verde, assim ele deixará você entrar e sair da sala a hora em que você desejar.
Se seu professor te mandar para a diretoria, amarre a fita em volta da perna direita do Voodu e pendure-o, assim ele vai parar de pegar em seu pé".
Estas informações estão dentro do "Kit Voodu" e existem mais situações de como agir. Depois de fazer inúmeras recomendações de como usá-lo, no ultimo parágrafo o fabricante avisa que é uma brincadeira ironizando o personagem do professor. "Lembre-se, tudo não passa de uma grande brincadeira. Por isso, você também pode dar o Voodu de presente para o seu professor com um bilhete escrito que você o 'adora'".
No entanto, esta é uma brincadeira muito perigosa, porque o Vodu é um boneco que representa uma pessoa, à qual é dirigida o encantamento. O que mais chama a atenção é que no VOODU a representação se baseia na lei da similaridade, o boneco representa a pessoa a ser dirigida uma magia para obter o resultado esperado, anulando a ação de uma pessoa, esperando a reação invocada. Em um dos comerciais de TV, o Voodu já está presente, uma garota faz Voodu para o seu namorado ou ex-namorado.
Vodu não é brincadeira de criança. Por mais que alguns dizem que cabe ao manipulador do boneco utilizar corretamente o poder do Voodu, qualquer criança que detesta o seu professor vai usar as informações para obter os seus objetivos. No Voodu verdadeiro o boneco necessita ter corpo (tronco, membros e cabeça) e o que mais me chama a atenção é que ele precisa ter a representação sexual. Nos bonecos masculinos é necessário o pênis e na mulher os seios; os que estão chegando às crianças não possuem os órgãos genitais, mas são definidos claramente se é masculino ou feminino. Você não compra um boneco e escolhe a quem ele vai representar, ele possui um direcionamento - professor, professora, irmão ou irmã etc.
No ano de 1959, o diretor de uma escola primária no Alabama/EUA, pediu demissão de seu cargo quando recebeu queixas de que a escola estava ensinando práticas Vodu. Em 1962, uma mulher assassinou o marido em Fênix, no Arizona/EUA, enquanto estava "sob encanto do Vodu". A revista "NEWSWEEK" trouxe a seguinte notícia: "Os artigos do dia incluem sangue de morcego, pó de cemitério para afastar mau-olhado, velas queimadas para dar fim nos inimigos. O local onde esses artigos eram vendidos não eram posto perdido no meio da selva africana, mas em uma banca do bairro do HARLÉM, na cidade de Nova York. Alarmada com a venda pública e próspera dos objetos VOODUS, a prefeitura de Nova York decidiu fechar todos os pontos desse comércio". A prática do Vodu é feitiçaria e bruxaria pura.
Desenhos e filmes dedicados à bruxaria
Infelizmente a sociedade tem recebido informações totalmente deturpadas sobre o que é ser um bruxo e uma bruxa. Como Harry Potter tem sido o carro-chefe, muitas crianças têm sido levadas a pensar que a bruxaria é algo bom. Hoje, em alguns programas infantis existem os desenhos que ensinam encantamentos. Sabrina Aprendiz de Feiticeira é um dos seriados que está sendo exibido no período da tarde; o que dói no coração é que ele faz parte da programação de um canal conhecido como evangélico. De dia carrega para a noite descarregar! Não quero estar na pele de algumas pessoas que se escondem atrás do trabalho, para realizar o que a palavra de Deus diz para não fazer, ainda mais quando estes são líderes de grupos religiosos.
"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou conhecimento, porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim, e visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. Como se multiplicaram, assim pecaram contra mim; eu mudarei a sua honra em vergonha. Comem da oferta pelo pecado do meu povo, e pela transgressão dele tem desejo ardente. Por isso como é o povo assim será o sacerdote, e castigá-lo-ei segundo os seus caminhos e dar-lhe-ei a recompensa das suas obras. Comerão, mas não se fartarão; entregar-se-ão à luxuria, mas não se multiplicarão; porque deixaram de atentar ao Senhor. A luxuria, e o vinho, e o mosto tiram o coração. O meu povo consulta a sua madeira, e a sua vara lhe responde, porque o espírito da luxuria os engana, e prostituem-se apartando-se da SUJEIÇÃO DO SEU DEUS" (Os 4:6-12).
É triste que o dinheiro e a audiência tem sido um motivo de prostituição para muitos filhos de Deus que possuem um canal de comunicação Hoje Dragon-ball, Yu-Gi-Oh, Slayer são os desenhos mais assistidos do público infantil, pois a busca do poder e o duelo tem sido as armas usadas para alcançar o objetivo, o mal e o bem sempre serão um ponto de partida de qualquer história, a princesa contra a bruxa, o príncipe contra o cavaleiro negro, mas o que vemos nos desenhos é o mal contra o próprio mal.
Devemos analisar as programações que as crianças assistem, o bruxo, o feiticeiro, até mesmo o próprio diabo tem sido personagem em um dos desenhos que para mim traz uma mensagem para os pais pensarem. O desenho é A VACA E O FRANGO, uma vaca e um frango filhos de pais normais, estes pais tem como objetivo de apóia-los mesmo quando os seus atos são errados.
O que impressiona é que seus pais nunca aparecem totalmente, estão sempre da cabeça para baixo, e quem toma conta dos garotos, a Vaca e o Frango, é um DEMONIO, literalmente o demônio; de vez em quando ele leva os dois para o inferno e é ele que dá dicas e opiniões para a vida de cada um. Se percebemos a mensagem subliminar que este desenho traz é que "os pais estão sem cabeça para criar os seus filhos e eles são ensinados pelo mundo ou pelo príncipe deste mundo, o DIABO. Analise o que a sociedade chama de Frango um menino e de Vaca a menina?
Como devo analisar o desenho ou a fantasia?
A Bíblia é um livro completo e tem resposta para tudo, até mesmo analisar a fantasia para a criança. Quero que você pense nas palavras do profeta Isaias no cap. 5, verso 20: "Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem chamam mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas, e fazem do amargo doce e do doce amargo".
Este é um dos princípios que podemos analisar um desenho ou qualquer fantasia, se dermos ao nosso filho essas definições do bem e do mal, a criança sempre terá em seu coração um conceito, mesmo que seja o mais simples. O que devemos fazer é levar a criança no caminho em que ela deve andar (Pv 22:6). Mostre a ela quem é o feiticeiro, bruxo, duende, bruxa dentro do princípio que será para ele luz para o seu caminho (Sl 119:105) para o resto de sua vida.
Se mostrar como Deus analisa os personagens, mesmo sendo uma fantasia, ele saberá escolher a sua programação. Não podemos chamar o bem de mal e o mal de bem, não podemos chamar o garoto bruxo de bonzinho porque, mesmo que suas atitudes são para ajudar uma outra pessoa, ele age de modo contrário à Bíblia. O traficante mesmo que ajude a comunidade e suprir as suas necessidades, ele ainda age contra a lei - rouba, vende drogas para obter o seu sucesso. Da mesma forma é o Bruxo, ele busca invocar demônios ou espíritos da natureza para obter o seu sucesso, mesmo que a sua atitude seja para ajudar alguém. Não podemos nunca deixar de lado a definição de Deus, nunca podemos ser sábios aos nossos próprios olhos. "Ai daqueles que são sábios a seus próprios olhos, e prudentes de si mesmos" (Is 5:21). O seu fim será como? "Por isso como a língua de fogo consome a palha, e o restolho se desfaz pela chama, assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do Senhor dos Exércitos e desprezaram a palavra do Santo de Israel" (Is 5:24).
Quero lembrar que estes conselhos de não se misturarem com feitiçaria e com pessoas e povos que fazem destas práticas algo comum, foi dado para o homem mais sábio do mundo que continha sabedoria como areia da praia, e que no mundo não houve e nunca haverá homem mais sábio que ele, Salomão. Ele se fez sábio aos seus próprios olhos e se misturou com os povos que Deus, por várias vezes, disse para não se misturar.
Salomão amou as mulheres destes povos e imaginava que nunca iria se contaminar com as suas práticas religiosas, mas confiou na sua força, ele que conhecia o Deus de seu pai, mas com a convivência com elas, o seu coração foi pervertido pelas mulheres e Salomão se corrompeu, foi contaminado com as práticas de feitiçaria e chegou até mesmo edificar altares aos ídolos QuemósMoloque. A pergunta é clara: - Não confie na sua sabedoria para educar o seu filho, porque se Salomão que tinha sabedoria como a areia da praia se contaminou, imagine uma criança que está em processo de formação de caráter e valores éticos e morais, estando em contato com feiticeiros, bruxos e demônios? Será que ela não pode se contaminar e amanhã procurar um caminho que você não quer?
Seduzidos pela feitiçaria chique

O diabo quer desestabilizar a lucidez espiritual dos nossos jovens

"Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus" (3 João 11).
Fiquei sabendo de uma festa de aniversário de uma pré-adolescente, filha de um grã-fino da alta sociedade inglesa, em que o tema foi "a feitiçaria". "Chique, não é mesmo?", sentenciavam alguns convidados.
Fiquei curioso e li mais sobre a matéria: muitos estavam fantasiados de personagens de vários seriados de TV, que defendem a bruxaria, outros de monstros e, claro, de Harry Potter e sua turma. Era tudo em um estilo elegante e havia até "zumbis". Não, não, a festa não ocorreu em uma santería cubana, nem em um terreiro de candomblé brasileiro e, tampouco, em uma casa de vodu haitiano. Esse fetichismo infantil foi realizado em uma casa luxuosa em Londres, com direito até a manobrista à porta para estacionar os carrões dos figurões que traziam seus filhos.
Hoje em dia, os feiticeiros estão presentes em inúmeros lugares: fantasiados nas ladeiras da cidade de Olinda durante o carnaval, nas telinhas das TVs e nos protestos globalizados pela paz mundial. Eles estão lá... muitas vezes tímidos freqüentadores de covens (grupos de pessoas que estudam e praticam a bruxaria) em sítios distantes dos centros urbanos. Outras vezes, exibidos e provocando aqueles que passam ao largo (com a mesma desenvoltura das prostitutas do "Bairro da Luz Vermelha", em Amsterdã).
A visibilidade deles se traduz como um novo status social – o da "feitiçaria chique"!
Em nossos dias, fetiches marcam culturalmente a identidade dos nossos adolescentes, mas afetam também suas vidas espirituais em pelo menos dois aspectos:
1. Familiarizando-se com o paganismo
Nossos adolescentes passaram a ser indiretamente apresentados ao ocultismo. Por exemplo, no livro e no filme Harry Potter e A Pedra Filosofal, aparece um cachorrão de três cabeças chamado "Fofo", que protege a entrada de uma câmara onde está contida a pedra filosofal. Qualquer um pode até presentear crianças com esse "Fofo" – ele está à venda, em pelúcia, em várias lojas nos shopping centers. As crianças podem levá-lo para casa e até dormir com ele nas suas próprias camas.
Coincidência ou não, na mitologia grega somos apresentados a "Cerberus", também um cachorrão de três cabeças que protege a entrada do Hades. Ambos, "Fofo" e "Cerberus", ficam calmos ao som de música. Nossos adolescentes, quando estudarem sobre "Cerberus", na mitologia grega, vão se lembrar do "Fofo" de Harry Potter. "Cerberus", porém, mata pessoas e não é, de forma alguma, uma criatura agradável. Chique? Claro que não. Tenebroso? Sim senhor!
A Bíblia nos adverte sobre o perigo de confundir o que é reto e luminoso com o que é perverso e escuro: "Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!" (Isaías 5.20).
2. Criando fantasias pagãs no imaginário das adolescentes
A cultura adolescente está sendo bombardeada pela bruxaria. Antes mesmo de surgir Harry Potter, elas já podiam assistir o filme Jovens Bruxas (1996). Ele tratava de jovens bruxas colegiais que acabam brigando entre si – é a "boa" contra a "má" bruxaria. Segundo a Bíblia, porém, bruxaria é sempre bruxaria, independente de ser "boa" ou "má", e é algo que devemos evitar.
Se a adolescente possui televisão a cabo, aí mesmo é que ela pode ser influenciada ou iniciada diariamente na feitiçaria e no modo de vida da wicca (nome moderno da bruxaria). Há vários seriados onde as heroínas são bruxas adolescentes bonitas e agradáveis: Sabrina, Aprendiz de Feiticeira; Charmed; Buffy, a Caça-Vampiros, entre outros.
"Ser bruxa é chique e legal", fantasiam nossas adolescentes após assistirem tais seriados. Muitas vezes querem imitá-las, procuram mudar de identidade para serem mais aceitas pela sua turma, entusiasmam-se e passam a ler mais e a estudar com afinco sobre a wicca. Ninguém precisa mais caçar bruxas, elas estão na nossa vizinhança e, às vezes, na nossa própria família. Muitas crianças estão cegas e sendo iniciadas prematuramente no paganismo através de filmes, jogos, modas, TV, internet e muitos livros de incentivo à bruxaria.
Conclusão
Satanás é um vampiro da psique humana. Ele nos seduz, ilude e depois mata. Na Bíblia Sagrada, feitiçaria é uma espiritualidade associada às obras da carne e jamais à vida no Espírito. Lemos: "não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam" (Gálatas 5.20-21).
Portanto, é das mentes dos nossos adolescentes que o inimigo quer se apossar. O Diabo quer desestabilizar a lucidez espiritual dos nossos jovens e plantar nas mentes mais frágeis o interesse, ainda que aparentemente ingênuo, pela "chiquérrima" espiritualidade wiccana.
Assim sendo, cientes de que nossos filhos podem estar sendo indiretamente aprendizes de feiticeiros e que estamos vendo uma nova geração de cananeus chiques surgindo no planeta, não temos tempo a perder!
Inculquemos nas nossas mentes e nas dos nossos filhos o amor genuíno por Deus e, "finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe os vosso pensamento" (Filipenses 4.8).

Bruxaria em forma de anjo de luz

Por um lado, há uma publicidade forte do personagem, mas, por outro, há contraposições como a de 60 escolas na Austrália, que proibiram a leitura dos livros de Rowling, considerando-os de má influência. Enquanto há pesquisas que falam positivamente, destacando que a série está criando o hábito de leitura em milhões de crianças no mundo, grupos cristãos estão apresentando em profusão pesquisas que mostram o lado maléfico da série. Um grupo evangélico de pesquisa em Massachusetts (EUA) apresenta dados como o depoimento de dezenas de crianças que asseveram invocar demônios inspiradas no personagem. "Os livros de Harry Potter são incríveis. Quando eu crescer, vou aprender necromancia e invocar os maiores demônios da Terra", afirmou Houston Winters, de 11 anos.

Confusão de conceitos sobre o bem e mal

Perguntada sobre se depois de ler o livro e ver o filme tinha desejado ser unia "bruxinha", uma adolescente respondeu ao repórter sem tergiversar: "Quem dera! Já pensou?".
A questão é se existe algum "bruxo bom". Bruxaria pode ser considerada, em algum sentido, positiva? A Palavra de Deus é clara: "Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti" (Dt 18.10-12). Jesus disse: "Quem não é comigo, é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha" (Lc 11.23). "Abstende-vos de toda espécie de mal" (I Ts 5.22).
O personagem de Rowling desperta nas crianças e adolescentes o interesse pelo oculto e pela feitiçaria. Harry Potter, que já virou até nome de droga na Austrália, luta contra a bruxaria das trevas, pois na história há uma espécie de "bruxaria da luz". Assim, a obra apresenta a bruxaria como algo que não é mal em si mesmo. Misturada com os conceitos de amor, coragem e amizade, somando-se a isso a atração pelo sobrenatural, a mensagem de Harry se torna palatável para o público desavisado.
A obra de Rowling, diferentemente das obras clássicas de fantasia, não distingue perfeitamente o bem do mal. Aliás, esses conceitos se confundem em seus personagens, e isso é terrivelmente pernicioso para a criança, como deixa claro a psicóloga clínica Sônia Scaff, da AD em Curitiba: "O maior problema que existe nesse tipo de ficção é a falta de definição entre o bem e o mal. Essa definição é muito importante para a formação psicológica da criança, para seu equilíbrio como ser humano".
Sônia lembra que na literatura antiga havia essa distinção clara, e as confusões de hoje são sintomas do espírito do Anticristo, que prega o sincretismo religioso, estimulado pela sociedade pós-moderna. "Se nos reportamos à cultura antiga, veremos que os papéis dos vilões e dos heróis nas histórias eram bem elaborados. Nos contos registrados pelos irmãos Grimm, por exemplo, havia essa distinção. Era um meio de passar para os filhos a diferença entre o bem e o mal. A criança, fazendo bem essa separação vai ter o poder da escolha, e isso é importantíssimo, pois é a escolha que vai definir o caminho do sucesso ou não. Infelizmente, hoje o lobo e a bruxa aparecem nos desenhos, livros e filmes com o rosto cheio de bondade", lamenta.
A psicóloga ainda ressalta a importância dos pais, da Igreja e dos professores na formação do caráter dos jovens. "Devemos instruir de fato sobre o bem e o mal, sobre o pecado e a santidade, pois esses princípios estão sendo distorcidos. Isso é tremendamente ruim para a formação da personalidade da criança. Essa mistura é uma das razões de as pessoas estarem perdendo os ideais, tanto o ideal bíblico como os valores, de forma geral. Por não terem ideais concretos, elas estão se prendendo mais ao material", analisa Scaff.

A serviço do diabo

Pastor Elinaldo Renovato, líder da AD em Parnamirim (RN), desmascara as verdadeiras intenções da obra. "A crianças são alvo predileto do diabo. Ele quis matar os meninos de Belém, visando a Jesus. Graças a Deus, seu plano foi frustrado, pois os pais de Jesus obedeceram à direção divina, tirando-o para bem longe dos que queriam destruir sua vida. Era o 'projeto Herodes'. Esse projeto continua cru vigor. O diabo quer destruir as mentes infantis, levando-as a crer que existem poderes sobrenaturais que podem ajudá-las na luta entre o bem e o mal. É uma trama diabólica, pois, usando o mal, o inimigo das crianças faz com que elas acreditem que estão sendo ajudadas. Harry Potter é mais uma das armadilhas do diabo", denuncia pastor Elinaldo.
Pastor Elinaldo faz um paralelo com um dos períodos negros da humanidade registrado na Bíblia: "O menino bruxo está fazendo com que milhares de crianças no mundo deixem de crer no poder de Deus para crer no poder da bruxaria. No Antigo Testamento, em Canaã, antes da chegada de Israel, pais jogavam seus filhinhos no fogo, nos braços do deus Moloque. Hoje, crianças são lançadas diretamente nos braços de satanás".
Quanto aos que insistem em dizer que a obra se trata apenas de um entretenimento, e por isso não precisa ser tão repudiada, pastor Elinaldo discorda: "Cumpre-se mais uma vez a Palavra de Deus: 'Os ímpios vão de mal a pior, enganando e sendo enganados' (2Tm 3.13). Harry é uma inspiração satânica. Trata-sede um menino que tem seus pais mortos quando ainda é um bebê, sendo criado por seus tios Durssley. Aos 11 anos, o menino é convidado para entrar para a escola de magia de Hogwarts, onde aprende a usar varas mágicas, a voar sobre vassouras e a fazer todo o tipo de bruxa ria, sabendo manipular caldeirões, morcegos, corujas, poções mágicas etc. Com esse exemplo diabólico, crianças estão sendo influenciadas desde bem pequenas a desejarem ser feiticeiras. Não é à toa que os satanistas estão felizes com o sucesso da obra".
Segundo pastor Elinaldo, os exemplos são claros quanto à perniciosidade dos livros. "Veja o que li em um site de uma criança que leu as histórias de Harry Potter: 'Antigamente, eu acreditava naquilo que aprendia na Escola Dominical, mas os livros de Harry Potter mostraram-me que a magia é real, algo que posso aprender a usar agora, e que a Bíblia só contém mentiras enfadonhas'. Esse é um grande alerta aos pastores e pais, no sentido de que procuremos ensinar melhor a Palavra de Deus para as crianças, mostrando lhes que não se trata de teoria ou lenda, mas da mensagem de Deus para os homens, e que é real para suas vidas infantis. Outra criança, que se tornou fã de Harry Potter, disse que preferia os personagens do livro, pois Jesus Cristo morreu 'porque era fraco e estúpido'", alerta pastor Elinaldo.
A preocupação de pastor Elinaldo tem todo fundamento. Basta lembrar da declaração da escritora diante dos primeiros protestos, em entrevista ao The London Times, edição de 17 de julho de 2001. "Acho que é uma total bobagem protestar contra os livros infantis, dizendo que estão atraindo as crianças a satanás... As pessoas deveriam estar contentes por isso! Esses livros guiam as crianças para uma compreensão que o fraco e idiota Filho de Deus é uma fraude", afirma a escritora. Não é à toa que nos livros de Rowling todas as pessoas que não são bruxos são chamados de "estúpidos" ou "trouxas".
"Creio que tal declaração dispensa mais comentários. Está mais do que claro que os pais cristãos devem manter seus filhos à distância dessa literatura perversa e maligna, que tem por objetivo afastar ainda mais as crianças de Deus e iniciá-las na bruxaria. A Bíblia tem razão: 'Instrui o menino no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele' (Pv 22.6). Jesus disse: 'Deixai vir os meninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o Reino de Deus' (Mc 10.14). Que os pais cristãos zelem melhor pela vida de seus filhos, afastando-os do 'projeto Herodes', como os pais de Jesus o fizeram", alerta o ministro.

Mensagem subliminar: dois pesos, duas medidas
Interessados em explorar o efeito Harry Potter, os editores e detentores dos direitos sobre a obra do inglês Clive Staples Lewis (1898-1963), considera do um dos maiores pensadores cristãos do século 20, planejam uma campanha de marketing para deturpar seus livros, sob a desculpa de torná-los "mais palatáveis" ao público não-cristão. É que os sete livros da clássica saga As Crônicas de Nárnia, de Lewis, que já venderam mais de 65 milhões de livros no mundo todo, foram, segundo Joanne Rowling, uma de suas inspirações para criar Harry Potter, e portanto teriam muitos pontos em comum com sua obra. Inclusive, a autora não esconde que o abreviar seu nome para J. K. Rowling é uma referência a Lewis, que sempre assinava abreviando seus dois primeiros nomes.
A grande contradição nisso tudo é que os livros de C.S.Lewis, que era evangélico, ao contrário da obra de Rowling, trazem uma forte mensagem cristã. Um relatório interno da editora Houghton-Mifflin, vazado para a imprensa, afirmava que "é preciso dar garantias enfáticas de que não haverá nenhuma tentativa de relacionar as histórias ao imaginário e teologia cristãos". A notícia foi repudiada pelos aficionados e estudiosos da obra de Lewis, já que as alegorias cristãs e elementos inspirados no Cristianismo são inseparáveis de suas histórias, sendo parte de seu sucesso. Uma diretora de vídeo, encarregada de fazer um documentário sobre a vida do escritor, chegou a afirmar que sofreu pressões dos herdeiros para minimizar as referências ao Cristianismo na biografia de Lewis.
Conta-se que entre os planos dos herdeiros de Lewis e da Houghton-Mifflin está o licenciamento de brinquedos inspirados nos livros e, o que mais irritou os admiradores de sua obra, a confecção de novos livros sobre Nárnia. "Estão transformando Nárnia em uma versão inglesa do Mickey Mouse", atacou o professor John West, autor de um guia de leitura de Lewis, em entrevista ao jornal The New York Times. A editora afirma que não vê nenhum mal em divulgar a obra de Lewis de forma a torná-la apreciada por não-religiosos e não-cristãos.
Em resenha à esfera.net, uma revista de cultura on-line, Nemo Nox descreve esta obra de Lewis da seguinte forma: "São teoricamente livros para crianças, mas muitos adultos se encantam com as fábulas narnianas. Talvez porque por trás delas esteja uma base com séculos de história, nada me nos que a Bíblia dos cristãos. Lewis, religioso fervoroso, usou a série para apresentar de forma palatável às crianças alguns episódios bíblicos. Feliz mente, conseguiu dar uma roupagem atraente ao conjunto e, o mais importante, não ficou preso às tramas bíblicas em todos os livros. Mas a catequese subliminar aparece com força em muitos deles (...). O grande mérito de Lewis foi transformar temas potencialmente desinteressantes para crianças em aventuras agradáveis, e não ficar preso aos conceitos iniciais. Na verdade, os melhores livros da série são os que contêm menos correspondências religiosas, apesar de nenhum deles estar livre delas. O importante ao ler ou ao recomendarAs Crônicas de Nárnia é lembrar que não se trata simplesmente de inocentes histórias infantis, mas de uma forte catequese subliminar".
Tais comentários nos levam a pensar: Por que essa ressalva da mensagem subliminar não foi feita em relação a Harry Potter? E mais, essa preocupação dos herdeiros de Lewis e da editora Houghton-Mifflin, e resenhas com a de Nemo Nox, levam-nos a crer que o pensamento cristão é considera do pela cultura secular mais perigoso do que qualquer outra linha de pensa mento, seja filosófica, religiosa ou mesmo esotérica. "Esse crítico foi bastante infeliz na sua resenha, porque to dos os contos passam uma catequese, uma moral. Dizer o que está por trás, quais as intenções de uma obra, é normal, agora, no final, ele se posiciona contra os princípios bíblicos, ao dizer que 'não se trata simplesmente de inocentes histórias infantis', como se o Cristianismo fosse perigoso. O crítico tem que deixar para o público a decisão", comenta Sônia Scaff.
Tudo parece apontar para uma resistência irracional e preconceituosa ao Cristianismo na sociedade moderna, acompanhada de uma aceitação fácil dos princípios naturalistas e esotéricos, como Charles Colson e Nancy Pearcy denunciaram claramente em E agora, como viveremos? (CPAD), uma das obras cristãs mais importantes lançadas no Brasil nos últimos anos.
Enquanto mensagens subliminares anticristãs de livros, filmes, desenhos, novelas e programas são consideradas normais, sendo qualquer denúncia contra elas tachada de ata que à cultura, exagero, "caça às bruxas" etc, obras cristãs são rechaçadas normalmente só por serem cristãs. Como se os princípios do Cristianismo fizessem mal às pessoas. É o espírito do Anticristo, que já está pairando na sociedade pós-moderna. O fim está próximo. Quem sair por último, apague a luz.

A bruxaria entre as crianças

Vem crescendo nos dias de hoje o número de jovens que buscam cada vez mais o conhecimento pelo oculto e satanás tem suas armas...

Um fenômeno está acontecendo na literatura infantil, o nome dele é Harry Potter. Harry Potter é o personagem principal do livro da autora Joanne K. Rowling, uma escocesa que, antes do lançamento do primeiro livro da série, era desconhecida. No entanto, após o lançamento ela já ganhou cerca de 35 milhões de dólares só no ano passado.
A série dos livros de Harry Potter está entre os mais lidos no mundo inteiro; fez sucesso, primeiramente, na Inglaterra e nos Estados Unidos. Traduzido em 35 idiomas, já teve mais de 50 milhões de exemplares vendidos em todo mundo o que já rendeu um total de 480 milhões de dólares; em reais daria cerca de 1.224 bi.
Porém, os segredos da autora do livro são mais ocultos e sombrios que as histórias contadas por ela; histórias essas que permeiam o mundo da bruxaria e da magia.
O desenvolvimento da história de Harry Potter
A temática da série gira em torno de um misticismo exacerbado e de muita bruxaria, esoterismo, feitiços para as mais diversas finalidades, tudo isso de forma bem sutil, mas com todas as características dos ensinamentos satânicos; tentando de forma quase imperceptível, para os leigos nessa área, voltar as mentes dessas crianças, enganando-as para fazer as obras do diabo. Portanto, vocês professores e pais atentem para os livros que as crianças estão lendo.
A história começa mais ou menos assim: Harry foi deixado na porta da casa dos Dursley, seus tios, quando bebê devido à morte de seus pais. Os Dursley não gostavam muito dos Potter por saberem que o Sr. e Sra. Potter tinham poderes sobrenaturais. Ele cresce como um garoto tímido que vive se escondendo em um armário sob as escadas (lugar onde “mora”) vendo seu primo, Duda, um garoto gordo e muito chato, ganhar os melhores presentes, além de bater e caçoar dele.
Quando Harry completa seus 11 anos de idade descobre que é um bruxo e vai para uma escola de bruxaria e magia, pois é resgatado por uma coruja e um gigante chamado Rubeo Hagrid; é nesse momento que ele aprende a lidar com a feitiçaria e descobre as verdades sobre seu passado. Ele descobre que quando era bebê ele enfrentou um poderoso bruxo chamado Lord Voldemort e o venceu. Esse bruxo matou seus pais, porém, durante a luta alguns poderes desse bruxo passaram para o garoto Harry; desde então Lord Voldemort anseia pelo momento da vingança por sua derrota. Assim desenvolve todo o contexto da série de sete livros, representando sete anos da vida do garoto; os livros contam sua história dos 11 aos 17 anos o tempo que a autora diz ser necessário para se formar um bruxo.
A revolução
O livro é um verdadeiro fenômeno, as crianças não se importam mais com vídeo games, fliperamas, jogos de computador, e qualquer outra forma de distração a não ser ler as histórias desse pequeno bruxo. Mas você deve se perguntar: “O que esse livro tem que atrai tanto as crianças?” É essa é uma pergunta inteligente, porque existem diversos livros infanto-juvenis que não tem nem um décimo do “público” de Harry Potter. Isso, talvez, pode explicar, tirando alguns fatores ocultos, porque a maioria das crianças se identifica com o garotinho do livro. Quase toda a criança tem um primo ou algum parente que elas acham chato, um professor que acham que as está perseguindo, e diversos outros fatores que a autora do livro soube muito bem como expressar (basta saber quem deu as orientações a ela).
Para terem uma idéia do fascínio que esse livro provoca, os dois primeiros livros da série já venderam juntos no Brasil cerca de 340 mil cópias; e vender aqui 10 mil ou 15 mil cópias de um livro é considerado um sucesso total. O sucesso do livro é tamanho que estão lançando, nos EUA, roupas, merendeiras, comidas e outras coisas mais com a marca “Harry Potter”, e está previsto o lançamento de um filme no qual cerca de 40 mil crianças foram atraídas para disputar vagas para interpretar um papel qualquer.
O livro trabalha a mente das crianças, que passam a viver em um mundo imaginário cheio de ilusões, um mundo sem limites. É um incentivo ao conhecimento, ao estudo, ao pensamento, etc, mas, enquanto isso, transporta seus leitores para um mundo sobrenatural cheio de batalhas e feitiços. Tudo é difundido no livro de forma bem inofensiva e bela, porém nós, que temos mais discernimento que as crianças, sabemos que uma das artimanhas do ocultismo é mostrar-se, primeiramente, como uma forma agradável e pura de conhecer as coisas da natureza. E as crianças enveredam pelo caminho das poções mágicas, proteções espirituais, bruxos e várias outras coisas que vão adentrando suas mentes e fazendo morada nelas. E a Palavra do Senhor diz que devemos ensinar às crianças o caminho que elas devem andar, porque quando forem mais velhas elas não vão desviar-se dele. O que essas crianças estão aprendendo com literaturas no estilo temático de Harry Potter???!!!
Conseqüências
Abaixo estão alguns depoimentos de crianças, encontrados no site Eucreio.com, entre 7 e 11 anos de idade que leram o livro e se “transformaram”. Leiam o que falou a menina Ashley Daniels de 9 anos: “Eu acreditava no que me ensinavam na escola dominical... mas os livros de Harry Potter me mostraram que a mágica é real ... e que a Bíblia nada mais é que um livro de mentiras chatas.” Segundo Jéssica Easley, de 6 anos de idade, “os livros de Harry Potter são bons porque ensinam como você pode usar a mágica para controlar as pessoas e se vingar de seus inimigos”.
De acordo com uma reportagem do jornal The Onion, que é um jornal de notícias e sátiras principalmente ao Cristianismo, as histórias de Harry Potter incentivam o Satanismo entre crianças e adolescentes. Isso vem sendo demonstrado em várias pesquisas americanas onde está sendo evidenciado um aumento enorme nas vendas de livros ocultistas como a “Bíblia Satânica”, “Necrominon”, que semelhante à “Bíblia Satânica”, livros que ensinam mágicas e bruxarias e outros livros do gênero. Também, diversos filmes do gênero têm sido produzidos, pois está sendo observado o grande interesse dos jovens nesse tipo de coisa.
Pense nisso!!!
Este livro e outros do gênero têm sido adotados em várias escolas por “incentivar” a leitura das crianças. Então, você pai – mãe, ou qualquer outro parente –, tome cuidado com o que seu filho está lendo, ouvindo, vendo, porque o inimigo é astuto e sabe que seus dias são curtos e ele quer ter pessoas que se interessem por suas coisas mais e mais; as crianças são seu alvo preferido, pois elas são o futuro. Lembrem-se sempre do que está escrito em Provérbios 22:6:
“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.”

Fonte:http://visaoapocaliptica.blogspot.com/2014/01/bruxaria-entre-nossos-jovens-atracao.html

Postagens mais visitadas deste blog

TESTE PARA SABER SE VOCÊ É SENSITIVO

COMO SABER QUEM É MEU EXÚ OU POMBA GIRA ?

OS MELHORES BANHOS DE DESCARREGO DA UMBANDA