Pular para o conteúdo principal

DESMISTIFICANDO SÍMBOLOS - O PENTAGRAMA



DESMISTIFICANDO SÍMBOLOS - O PENTAGRAMA



Saudações caros membros , amigos e viajantes do Muito Além ! sem nenhuma pretensão  nossa ,pois pouco sabemos dos muitos símbolos que estão espalhados por todo o Planeta ,apenas vamos fluindo, pesquisando e partilhando informações que vamos tendo acesso em nosso navegar pela Net. 

Neste artigo vamos desmitificar esse símbolo tão Enigmático e Polêmico "O PENTAGRAMA " , que é um dos, se não o símbolo mais conhecido e difundido por todo o Mundo. 
Esperamos com esse partilhar ,  elucidar um pouco mais sobre os velhos conhecimentos, trazendo à tona uma outra percepção, mantida acesa por sábios ao longo dos tempos.
Apesar da internet proporcionar sites de informações variadas , o mais importante de uma pesquisa é pensar por você , não siga uma linha de raciocínio , seja "LIBERTO"  em suas ideias !

Bom, vamos a isso...

O Pentagrama 


Segundo o dicionário: “Um pentagrama é uma figura de uma estrela composta por 5 retas e que possui 5 pontas. Também significa uma palavra de 5 letras. Em música são as 5 linhas paralelas que compõem a partitura”. 
O pentagrama data do período de 3.500 aC, na Mesopotânia, e era usado como um símbolo do poder real, que se estendia pelos quatro cantos do mundo. Entre os hebreus o símbolo estava relacionado com a verdade e representava o Pentateuco.

Pode apresentar duas formas: pentagonal ou estrelada (com 10 ângulos), o pentagrama possui simbologia multipla, mas sempre se fundamenta no número cinco, a união dos desiguais, a união do princípio feminino (2), com o princípio masculino (3), sendo assim uma representação do microcosmo. Simboliza a androginia e da síntese de forças complementares.




Este símbolo é tido por muitos, como sendo o resumo básico e essencial da vida, sendo considerado pelos antigos pitagóricos representado pelo número 5 e pelo objeto geométrico Pentágono. Hoje em dia, é um símbolo muito usado por ordens Neo-Pagãos e religiões reconstrutivistas neo-celtas como símbolo representativo.
O número 5 deste símbolo, indica a Vida, de forma natural, primitiva. 
Este número pode ser obtido de duas formas, somando-se o 2 mais o 3, ou o 4 mais o 1.

O número 1 representa o Uno, ou a causa prima de todas as coisas, a fonte de onde tudo saiu, a origem do Universo. 
O 2, representa a polaridade existente no universo, positivo e negativo, assim como os gêneros masculino e feminino. 
O 3, representa a consciência, o equilibrio. 
O 4, os 4 elementos: Fogo, Água, Ar e Terra.

Logo, vamos realizar o trabalho de soma e veremos no que dá:
1) 2 + 3 = 5 (filosofia Chinesa). 
    2 = Polaridade 
    3 = Consciência 

2) 1 + 4 = 5 (pitagorismo) 
    1 = Uno 4 = 4 Elementos

Invariavelmente, os dois cálculos irão resultar em vida. O que irá diferenciar é o tipo, a forma de vida que irá se formar aqui. No primeiro calculo teremos a vida de forma animal, comum. O segundo temos a Vida de uma forma mais Universal, não necessariamente universal. Entretanto, ambos os significados são complementares.
Este significado ficou tão enraizado na filosofia do mundo antigo, que o próprio cristianismo acabou adotando ele por um período breve, sendo apenas destituido de sua adoração a Apolo, e mantendo a ideia racional de mundo.




Os primeiros cristãos relacionavam o pentagrama às cinco chagas de Cristo e, desde então, até os tempos medievais, era um símbolo cristão. Antes da Inquisição não havia nenhuma associação maligna ao pentagrama; pelo contrário, era a representação da verdade implícita, do misticismo religioso e do trabalho do Criador. O imperador Constantino I, depois de ganhar a ajuda da Igreja Cristã na posse militar e religiosa do Império Romano em 312 d.C., usou o pentagrama junto com o símbolo de chi-rho (uma forma simbólica da cruz), como seu selo e amuleto. Tanto na celebração anual da Epifânia, que comemora a visita dos três Reis Magos ao menino Jesus, assim como também a missão da Igreja de levar a verdade aos gentios, tiveram como símbolo o pentagrama, embora em tempos mais recentes este símbolo tenha sido mudado, como reação ao uso neopagão do pentagrama.


As cinco pontas do pentagrama:



ESPÍRITO: Representa o "incriado" (para os druidismo) ou a Deusa e o Deus (para a wicca). Em ambos os casos, denota os 4 elementos que são as outras 4 pontas. 

ÁGUA: Representa as forças aquáticas e aos poderes das Ondinas. Está ligada às emoções, ao entardecer, ao inconsciente. Corresponde às forças da mobilidade e adaptabilidade.

FOGO: Representa a energia, a vontade e o poder das Salamandras. Corresponde às mudanças, às transformações. É a força da ativação e da agilidade.

TERRA: Representa as forças telúricas e os poderes dos elementais da terra, os Gnomos. É a ponta que simboliza os mistérios, o lado invisível da vida, a força da fertilização e do crescimento.

AR: Representa as forças aéreas e os poderes dos Silfos. Corresponde à inteligência , ao poder do saber, a força da comunicação e da criatividade.




O uso mais antigo, foi feito pelos antigos pitagóricos, uma seita grega dissidente do Orfismo, que dava uma importância maior aos números e objetos geométricos, dizendo que por meio deles o homem poderia vir a conhecer o mundo e aos deuses. Seu deus cultuado era Apolo, deus solar grego da Beleza, da Poesia, da Arte, da Razão... Enfim, de tudo aquilo que tem ligação com a estética e a razão.
Para os pitagóricos era símbolo de saúde e conhecimento, sendo para eles uma forma de reconhecimento mútuo. É uma das chaves da Alta Ciência: abre a via do segredo. 




Pitágoras, filósofo e matemático grego, grande místico e moralista, iniciado nos grandes mistérios, percorreu o mundo nas suas viagens e, em decorrência, se encontram possíveis explicações para a presença do pentagrama, no Egito, na Caldéia e nas terras ao redor da Índia. A geometria do pentagrama e suas associações metafísicas foram exploradas pelos pitagóricos, que o consideravam um emblema de perfeição. A geometria do pentagrama ficou conhecida como "A Proporção Dourada", que ao longo da arte pós-helênica, pôde ser observada nos projetos de alguns templos.
O pentagrama pitagórico – que se tornou, na Europa, o do Hermes gnóstico – é, além de um símbolo de conhecimento, um meio de conjurar e adquirir o poder. Figuras de pentagramas eram utilizados pelos magos para exercer seu poder de várias formas: utilizando a base da figura da estrela de cinco pontas como base de seus sigilos e rituais.

Simboliza o casamento, a felicidade, a realização. Considerado pelos antigos como um símbolo da idéia do perfeito.




Na ciência propriamente dita a estrela pentagrama é um interessante diagrama que descreve várias leis matemáticas: se encontra como representante nos logarítmos, na sucessão de Fibonacci, a espiral logarítmica e por isto também nos fractais, etc.

O pentagrama sob a forma de estrela foi chamado, na tradição maçonica, de Estrela Flamejante. J. Boucher cita, entretanto com reservas, esta intrepretação de Ragon: Ela era (a estrela flamejante) entre os egipcios, a imagem do filho de Isis e do Sol, autor das estações e emblema do movimento; desse Hórus, simbolo dessa matéria primeira, fonte inesgotável de vida, dessa fagulha do fogo sagrado, semente universal de todos os seres. Ela é, para os maçons, o emblema do Gênio que eleva a alma a grandes coisas.  O Pentagrama era ainda chamado de higia (de Higia ou Higéia, deusa da saúde)e as colocadas em cada uma das suas pontas.



O Pentagrama como representação do Homem em relação ao Universo, como no Homem Vitruviano de Da Vinci, simboliza o domínio da alma divina do homem sobre os elementos, sendo em cada ponta a representação dos elementos coroados pelo espírito (a quintessência dos Alquimistas e Gnósticos), simbolizando assim o domínio do homem sobre o seu mundo, o homem cumpridor de sua Verdadeira Vontade.


O Pentagrama da filosofia pitagórica também pode ser representado de cabeça pra baixo , onde foi vinculado de vez no imaginário popular como anti-cristão após a circulação do Baphomet de Eliphas Levi, onde ele aparece na testa da imagem. Hoje em dia, o Pentagrama é usado em geral como símbolo máximo do Neo-Paganismo, mais exatamente na Wicca, onde ele manteve o significado medieval a ele dado.






O pentagrama também é encontrado na cultura chinesa representando o ciclo da destruição, que é a base filosófica de sua medicina tradicional. Neste caso, cada extremidade do pentagrama simboliza um elemento específico: Terra, Água, Fogo, Madeira e Metal. Cada elemento é gerado por outro, (a Madeira é gerada pela Terra), o que dará origem a um ciclo de geração ou criação. Para que exista equilíbrio é necessário um elemento inibidor, que neste caso é o oposto (a Água inibe o Fogo).

NOTA: A diferença básica do pentagrama pitagórico com a do chinês, os 4 elementos são puramente físicos, enquanto entre os chineses todos os elementos são ligados diretamente ao físico e ao espiritual.


FORMAS DE REPRESENTAÇÃO

1) Este pentagrama é usado para representar o espírito se impondo sobre a matéria. Representa o polo positivo do Universo, e o gênero feminino. Indica a espiritualização da matéria. Iluminação.


2) Este é usado para representar a Matéria se impondo sobre o Espírito. Representa o polo negativo, e o gênero masculino. É erroneamente associado ao satanismo ou anti-cristianismo, quando na verdade apenas esta indicando a espiritualização da matéria. Materialização.

A ÁRVORE DA VIDA DA CABALA 


A Árvore da Vida da cabala também tem um modo especial de representar este símbolo, complementando e completando seu significado.

O Pentagrama "Positivo" (de cabeça para cima), tem em si as esferas: Keter (Coroa), Hockmá (Sabedoria), Biná (Entendimento), Hesed (Misericórdia) e Guevurá (Julgamento).

O pentagrama "negativo" (de cabeça para baixo), tem em si as esferas: Hesed (Misericórdia), Guevurá (Julgamento), Tiferét (Beleza), Netzach (Eternidade/Emoção), Hod (Razão) e Yesod (Consciencia).
Logo, podemos entender que, independente de qual seja o pentagrama, ambos irão agir no mundo (Malkut / Reino).

Referencia
CHEVALIER, Jean, Dicionário de Símbolos, 22ª ed. Rio de Janeiro, José Olympio, 2008 
Ocultura 
Wikipédia 
Dicionário de Símbolos
Fonte:http://muitoalem2013.blogspot.com.br/2013/10/desmistificando-simbolos-o-pentagrama.html

Postagens mais visitadas deste blog

OS MELHORES BANHOS DE DESCARREGO DA UMBANDA

Chegou a segunda-feira! Você tomou aquele banho no final de semana?! Não! Não é que só se deva tomar banho no fim de semana, mas sempre devemos reservar um dia para tomar um banho de descarrego a fim de nos livrar dos maus espíritos e das energias negativas que acumulamos todos os dias sem perceber, correndo atrás da nossas realizações amorosas e profissionais. Não importa o dia, o que vale é estarmos limpos, pois, a sujeira espiritual às vezes é tanta que ofusca a nossa visão, e tanto estresse e correria termina por nos desviar do contato com os nossos orixás e com os nossos guias espirituais, além das coisas que mais queremos na vida. Cabe refletir: Do que estamos precisando nos livrar? O que está tão agitando e bagunçado na nossa vida e que está nos impedindo de caminhar pra frente com nossos projetos? Até as crianças ficam irritadas ou doentes e não encontramos o motivo. Para elas, um bom banho com alecrim da horta ou rosas brancas são indicados para tirar as energias ruins sem deixa…

BANHOS DE ATRAÇÃO E AMOR NA UMBANDA

Aniz estrelado - muito usado em magia e banhos de amor e atração Banhos de atração e amor
Tomar banhos de atração e amor no “Dia das Bruxas” pode ajudar você a trazer aquele amor de volta ou seduzir aquela pessoa que nem sabe que você existe. Afinal o que significa o “Dia das Bruxas” no hemisfério sul e como utilizar esse dia mágico ao seu favor?
Banhos de atração e amor
O  “Dia das Bruxas” no hemisfério sul representa a comemoração de Beltane que é o festival da fertilidade, simbolizando a união entre as energias masculina e feminina, onde os pagãos comemoram o casamento dos Deuses. Durante o festival, eram acesas fogueiras nos topos dos montes e lugares considerados sagrados, sendo um ritual importante nas terras Celtas. E como tradição, as pessoas queimavam oferendas como, por exemplo, totens ou animais para que o poder do fogo fosse passado ao rebanho e, pulavam as fogueiras para que se enchessem das mesmas energias poderosas. Representa o início do Verão e marca a morte do Inverno, send…

TESTE PARA SABER SE VOCÊ É SENSITIVO

Acho que sou sensitivo: como descobrir e ter certeza que possuo este dom?
Há alguma maneira de saber se eu realmente sou sensitivo? Será que possuo um sexto sentido aguçado? Será que sou uma pessoa intuitiva?
Acredite estas não são perguntas exclusivamente suas.  Muitas pessoas costumam fazer a si mesmas estes questionamentos, motivadas por eventos casuais e atípicos do dia a dia, como sensações estranhas, emoções aparentemente sem explicação, coincidências etc. Mas existe uma forma de saber se sou sensitivo? Através de algumas considerações simples e diretas, você pode ter uma noção exata do grau de suas habilidades intuitivas. Confira a seguir a avaliação que preparamos para você tirar esta dúvida: pense bem em cada uma das perguntas, responda-as sinceramente e confira os resultados do teste ao final do artigo. Teste do sou sensitivo: responda sim ou não e saiba o nível do seu sexto sentido Você irá aferir o teste do "Sou sensitivo?" somando a quantidade de vezes que responder pos…